A atividade turística esteve praticamente parada em maio, com 149,8 mil hóspedes e 307 mil dormidas, que correspondem a quedas de 94,2% e 95,3%, respetivamente, divulgou esta quarta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com o INE, as dormidas de residentes recuaram 85,9% (-93,5% em abril) e as de não residentes decresceram 98,4% (-98,9% no mês anterior).

Os proveitos totais registaram uma variação negativa de 97,2% (-98,5% em abril), fixando-se em 11 milhões de euros.

Já os proveitos de aposento atingiram 9,6 milhões de euros, diminuindo 96,8% (-98,2% no mês anterior).