Um incêndio “de grande intensidade” e com três frentes no concelho de Ponte de Lima “está neste momento dominado”, disse à Lusa o comandante Carlos Pereira, do Comando Nacional de Emergência e Proteção Civil.

“Felizmente [os fogos] no distrito de Viana do Castelo ficaram dominados”, um cerca da 01:00, perto da localidade de Urtiqueira, e outro, na freguesia de Facha, cerca das 02:30, disse à Lusa o comandante. No local ainda permanecem 347 operacionais, apoiados por 103 veículos, de acordo com a informação divulgada no portal da Proteção Civil.

O fogo começou em Fojo Lobal e o alerta foi registado cerca das 10:45, tendo-se propagado a freguesias vizinhas como Facha, Cabaços e Vitorino de Piães.

O comandante Carlos Pereira apontou no entanto que há outros incêndios ativos no país “que merecem acompanhamento”, e em alguns casos os meios foram mesmo reforçados.

Em Oleiros, Proença-a-Nova, um incêndio que deflagrou no concelho às 15:31 e alastrou aos concelhos vizinhos continua a mobilizar 603 operacionais, apoiados por 193 veículos, informou o comandante.

“Há vários aldeias ou povoações dispersas no sentido da progressão do incêndio. Os bombeiros estão a começar a dispersar alguns veículos [de combate às chamas] na linha de propagação”, informou o comandante, precisando que o fogo “está alinhado em direção à Sertã e um pouco em direção a Proença-a-Nova”.

Um bombeiro da corporação de Proença-a-Nova foi encontrado morto na noite de sábado, na sequência de um acidente durante o combate àquele incêndio, que deflagrou em Oleiros.

Diogo Dias, bombeiro de 21 anos, seguia na viatura que se despistou em Perna do Galego, concelho da Sertã, às 20:06.

O acidente provocou também ferimentos ligeiros em três bombeiros e há a registar um ferido grave, assistido no local por uma equipa do INEM e entretanto transportado para o hospital, em Coimbra, com um traumatismo na face, segundo o presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, João Lobo.

O autarca explicou que os cinco bombeiros se encontravam no combate às chamas e a viatura em que seguiam, quando se deslocavam de um ponto para o outro, capotou. “Durante uma manobra rebentou um pneu, que criou instabilidade no veículo e capotou”, referiu à agência Lusa.

Os bombeiros continuam também a combater as chamas no distrito de Bragança, num incêndio em zona de mato no concelho de Vila Flor, que está a ser combatido desde as 14:51. No terreno continuam 187 operacionais, apoiados por 63 veículos, segundo o comandante Carlos Pereira, do Comando Nacional de Emergência e Proteção Civil.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Bragança (CDOS), as chamas lavram numa área de mato, “entre as localidades de Seixo de Manhozes e Arco” e “não há habitações em risco”.