Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Em 10 dias do mês de agosto, sete registaram menos de 200 novas infeções. No total, nesses 10 dias foram reportados mais 1.753 novos casos. Mas olhando para o número de recuperados a perspetiva é mais animadora. O balanço de agosto é, até aqui positivo, com mais 364 recuperados (2.117 desde o boletim de 1 de agosto) do que infetados, segundo os boletins divulgados pela DGS. No mesmo período perderam a vida 24 pessoas infetadas com a Covid-19.

Mas no que diz respeito ao número diário de doentes recuperados, desde dia 20 de maio que este indicador não baixava da centena. Esta segunda-feira foram registados apenas 89 recuperados de Covid-19, um número bastante inferior à média dos últimos dias.

Nas últimas 24 horas morreram mais três pessoas vítimas da Covid-19 e foram confirmadas mais 157 infeções, aumentando para 53.825 o total de infetados desde o início da pandemia em Portugal. Segundo os dados do boletim, retirando o número de mortos (1.759) e o número de recuperados (38.600) ao número total de casos positivos confirmados, Portugal tem neste momento 12.484 casos ativos da Covid-19.

Boletim DGS. Mais recuperados que novos infetados em 24 horas, seis pessoas morreram

Três mortos eram da região de Lisboa e Vale do Tejo

As três pessoas que perderam a vida nas últimas 24 horas eram doentes da região de Lisboa e Vale do Tejo que esta segunda-feira volta a superar a fasquia dos 60% do total de novos casos diários, com 63% do total de casos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

As vítimas são todas homens, um na casa dos 60 aos 69 anos e os outros dois com mais de 80 anos.

Lisboa e Vale do Tejo regista hoje mais 99 casos (dos 157 totais), a região Norte 45 (29% do total), o Centro seis, o Alentejo 3 e o Algarve e Açores dois novos casos cada. Apenas a Região Autónoma da Madeira fica a zeros no que diz respeito aos novos casos esta segunda-feira.

Na última semana a região de Lisboa e Vale do Tejo registou mais 760 novos casos da Covid-19, uma descida de 110 casos no total semanal em comparação com a semana anterior quando se registaram 870 novos casos.

Número de internados aumenta, mas menos em Cuidados Intensivos

Ainda que no total haja no boletim desta segunda-feira mais oito pessoas internadas que no relatório da DGS de domingo, há menos quatro a necessitar de cuidados intensivos.

O número total de internados é agora de 374 (ontem eram 366) e o de internados nos Cuidados Intensivos é de 29 (ontem eram 33), uma diminuição de cerca de 12% nos Cuidados Intensivos e um ligeiro aumento (na casa dos 2%) do número total de internados.

Maior parte dos casos entre os 20 e os 59 anos

Dos 157 novos casos 104 foram confirmados nos homens e mulheres em idade ativa, dos 20 aos 59 anos.

Nos grupos etários mais velhos o número de infeções volta a ser baixo à semelhança dos últimos boletins. Depois de ontem não se ter registado qualquer infeção em pessoas com mais de 80 anos, o boletim de hoje reporta apenas cinco infeções neste grupo etário (um homem e quatro mulheres) e no grupo dos 70 aos 79 anos seis (três homens e três mulheres).