A auditoria especial da Deloitte concluiu que a maioria dos problemas no Novo Banco decorre, em grande medida, da gestão de Ricardo Salgado no BES, de acordo com o Jornal Económico, que cita fonte próxima do processo.

A versão final do documento, que passa a pente fino 18 anos de gestão do antigo BES e do Novo Banco, até 2018 — nomeadamente sobre os créditos problemáticos e venda de imóveis com desconto — será entregue ao Governo no próximo dia 31, segundo o Económico. Em julho, tinham sido apresentadas apenas as linhas gerais da auditoria, numa altura em que o documento já deveria estar terminado.

O jornal refere que os prejuízos do Novo Banco com a venda de créditos e imóveis herdados do BES são justificados “em grande parte” pela “maquilhagem das contas do próprio BES”, que levou o Ministério Público a acusar 25 arguidos, com Ricardo Salgado à cabeça, de associação criminosa, corrupção ativa no setor privado, burla qualificada, branqueamento de capitais e fraude fiscal.