Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Pelas 14h30 desta terça-feira, o autocarro 604 com destino ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro parava à porta da Escola Básica de Gueifães, na Maia, e de lá saíam vários alunos, de máscara no rosto e ainda sem mochila às costas, prontos para o primeiro dia de apresentação com os professores. Os abraços no passeio faziam crer no reencontro de uns e na felicidade de outros.

Minutos depois, chegava o Presidente da República para uma visita à escola, que foi requalificada recentemente. À sua espera estava o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, que ontem já tinha visitado uma outra escola com o primeiro-ministro. “Sr. Ministro, ainda hoje o vi na televisão”, aborda Marcelo logo à saída do carro. “Agora, mais do que nunca, é preciso estar na televisão”, responde Tiago Brandão Rodrigues, enquanto cumprimenta o Presidente à distância.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.