A primeira segunda-feira de 2021 contabiliza 4.369 novas infeções por Covid-19. É a segunda-feira com mais novos casos nos últimos 30 dias e um número que é quase o dobro dos registados nas últimas quatro segundas-feiras: no dia 28 foram registados 2093 novos casos; no dia 21 registados 2028; no dia 14 registados 2194; e no dia 7 registados 2597. Este valor elevado registado esta segunda-feira pode indicar que, se a tendência de subida se confirmar, os casos possam subir consideravelmente. Especialmente tendo em conta que a segunda-feira é o dia da semana em que habitualmente há menos casos e que normalmente o número de novas infeções começa a subir normalmente a partir de quarta-feira.

Além dos 4369 novos casos de infeção, nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 78 óbitos por Covid-19, de acordo com o boletim da Direção Geral da Saúde (DGS) divulgado. Feitas as contas, desde o início da pandemia já morreram 7.196 pessoas com o novo coronavírus e 431.632 ficaram infetadas.

Há 510 pessoas nos cuidados intensivos — o número mais alto desde 26 de dezembro

Há mais 10 pessoas internadas nos cuidados intensivos, fazendo subir para 510 o número total de internamentos nestas áreas, segundo o boletim da DGS. Desde dia 26 de dezembro que não havia tantos doentes internados em UCI. No que diz respeito aos restantes internamentos, são 3.171 doentes internados com Covid-19, mais 127 do que ontem. Desde 22 de dezembro que o número de pessoas internadas não ultrapassava a barreira dos três mil.

Há mais 218 crianças até aos 9 anos infetadas. Mulher com menos de 49 anos entre os óbitos

O balanço da DGS dá ainda conta de que mais 218 crianças até aos 9 anos testaram positivo ao novo coronavírus nas últimas 24 horas. Dessas, 101 eram do sexo feminino e 117 do sexo masculino. Na faixa etária dos 10 aos 19, há a registar 369 novas infeções: 188 do sexo feminino e 181 do sexo masculino

Das 78 vítimas mortais recentes, a maioria tinha mais de 80 anos. Do total de 78 mortes, uma pessoa (mulher) tinha entre 40 e 49 anos, quatro (três homens e uma mulher) tinham entre 50 e 59 anos, 8 (seis homens e duas mulheres) tinham entre 60 e 69 anos, 12 (seis homens e seis mulheres) tinham entre 70 e 79 anos e 53 (24 homens e 29 mulheres) tinham 80 anos ou mais.

Portugal registou mais 78 mortes e 4.369 novos casos em 24 horas

Há 80.008 casos ativos. Há mais de um mês que barreira dos 80 mil não era ultrapassada

Neste momento, há 80.008 pessoas infetadas em Portugal, mais 2.407 do que no balanço anterior. Quanto aos recuperados, nas últimas 24 horas, mais 1.884 doentes recuperaram da doença, fazendo subir para 344.419 o número total de pessoas que recuperaram desde o início da pandemia.

Há mais de um mês que barreira dos 80 mil não era ultrapassada. A última vez foi a 30 de novembro, data em que havia 80.614 casos ativos em Portugal.

Norte ultrapassa Lisboa em casos, mas por pouco. Lisboa tem maior parte dos óbitos

Com mais 33 vítimas mortais registadas nas últimas 24 horas, a região de Lisboa e Vale do Tejo é a que tem a maior parte dos óbitos. Segue-se o Norte com mais 18 óbitos nas últimas 24 horas. Ainda assim, o Norte foi a região onde já morreram mais pessoas por Covid-19: 3.279 face aos 2.512 em Lisboa.

O Centro registou mais 15 mortes por Covid-19, o Alentejo mais 10 e o Algarve com mais uma vítima mortal. Nas ilhas, a Madeira é a única a registar mortes, nomeadamente uma, de acordo com o boletim da DGS, e é também a zona do país onde morreram menos pessoas devido ao Covid-19: 15 vítimas mortais.

O Norte foi a região do país que mais novos casos registou: 1570 — um valor não muito longe do registado na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde foram detetadas 1437 novas infeções. Também em relação a estes dados, é o Norte que tem o número mais elevado de casos desde o início da pandemia: 216.601 face aos 139.957 detetados em Lisboa e Vale do Tejo.

Segue-se o Centro com 644 novos casos de Covid-19, o Alentejo com mais 383 e o Algarve com mais 188. Nas ilhas, os Açores registam mais novos casos: 89. Já a Madeira tem 58 novas infeções.