Quem pensa que os desportivos capazes de devorar qualquer circuito ou estrada sinuosa a um ritmo incrível, sendo simultaneamente potentes e rápidos, mas ágeis a curvar e eficazes a travar, são um exclusivo de coupés pequenos e leves, com apenas dois lugares, está muito longe da realidade. As berlinas com espaço para as necessidades da família, no habitáculo e na mala, estão aí e revelam-se cada vez mais impressionantes.

O veredicto sobre qual a melhor, neste caso entre as que montam motores a combustão, é decidido pelo tempo realizado em circuito, com a Porsche a abrir a contenda ao fixar o melhor tempo em Nürburgring com o Panamera Turbo S. Isto para depois ser batida pela Mercedes, que retirou cerca de seis segundos ao tempo alcançado pelo seu rival germânico com o AMG GT 63 S.

Para embaraçar ainda mais os homens da Porsche, a revista alemã Sport Auto levou ambas as berlinas familiares desportivas à pista de Hockenheim, utilizada nos GP de Fórmula 1. As superberlinas iriam agora bater-se num traçado convencional, sobretudo comparado com o tortuoso, mas rápido, Nordschleife.

De recordar que os dois modelos reivindicam comprimentos acima dos cinco metros e pesos acima das duas toneladas, com 2120 kg para o AMG e 2260 kg para o Panamera. A tracção é em ambos os casos integral, com a potência a ser distribuída pelas quatro rodas, e o motor tem sempre 4 litros de capacidade, oito cilindros em V e dois turbocompressores, um por cada bancada de cilindros. O resultado é de 630 cv para o Porsche e 639 cv para o Mercedes, sendo que a berlina da marca da estrela usufrui igualmente de mais força, ao registar 900 Nm contra 820 Nm do Panamera. Curiosamente, GT 63 S e Panamera Turbo S anunciam ambos 315 km/h de velocidade máxima, bem como a capacidade de ir de 0-100 km/h em 3,2 segundos (apesar de o Porsche referir necessitar de apenas 3,1 segundos com o pack Sport Chrono, com que está equipado).

Na prova em que os dois modelos tentam realizar a melhor volta, Uwe Sener, o piloto convidado pela Sport Auto, tenta atingir o melhor tempo com cada um dos adversários. Veja o vídeo para perceber as diferenças, até ao nível do comportamento revelado pelas curvas mais exigentes do circuito alemão, sabendo que no final o Mercedes bate o Porsche pela segunda vez, ao rodar em 1 minuto, 52,3 segundos, contra 1.52,5 do Panamera, no que é mais uma farpa no prestígio desta marca do Grupo VW.