Dark Mode 196kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Nisa é o concelho que mais sobe, Vimioso o que mais desce (mas continua com risco extremamente elevado) /premium

Há 12 concelhos que saem dos três níveis mais altos de transmissão de Covid, enquanto 27 passam a estar obrigados a restrições mais apertadas. Medidas mudam para Lisboa e Porto.

i

Concelho de Cascais mantém-se no nível 5, apesar de ter registado uma queda ligeira no número de novos casos por 100 mil habitantes acumulados a 14 dias

Corbis via Getty Images

Concelho de Cascais mantém-se no nível 5, apesar de ter registado uma queda ligeira no número de novos casos por 100 mil habitantes acumulados a 14 dias

Corbis via Getty Images

25 concelhos com risco extremamente elevado de transmissão do vírus da Covid-19, menos um do que no balanço da passada semana. Se a estes somarmos os municípios em risco elevado e muito elevado — ou seja, os três níveis que obrigam a medidas de restrição mais rígidas — o número sobe para 223 concelhos, mais 15 do que na última atualização. Esta segunda-feira, os dados divulgados pela Direção Geral de Saúde e que reportam à incidência de casos entre 14 e 27 de dezembro (14 dias), mostram ainda que Nisa é o concelho que mais sobe em número de casos por 100 mil habitantes, enquanto Vimioso é o que mais desce. Ambos continuam no nível 7, o mais elevado.

Feitas as contas, 72,4% do território português — o país tem 308 concelhos, 278 no continente, 11 na Madeira e 19 nos Açores — encontra-se numa das categorias de risco mais elevadas, 5, 6 e 7, segundo a classificação do Centro Europeu para a Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC) e que correspondem aos níveis de risco elevado (123), muito elevado (75) e extremo (25), definidos pela Direção-Geral da Saúde e pelo Governo na aplicação das medidas de controlo da pandemia.

Entre as saídas e entradas, há 1o concelhos que reduziram o número de casos por 100 mil habitantes e que saem dos concelhos com maior probabilidade de transmissão do coronavírus.

Em contrapartida, há 27 municípios onde o aumento de casos os leva a integrar o grupo de regiões com restrições mais apertadas.

Lisboa e Porto descem de nível de risco e as medidas mudam

Na atualização de 28 de dezembro, tanto Lisboa como o Porto foram classificados como concelhos de risco “muito elevado” — o primeiro com 509 casos nas duas semanas anteriores por cada 100 mil habitantes, o segundo com 528 casos. A 4 de janeiro, os dois concelhos passaram a ser de risco “elevado”: Lisboa tem agora 442 casos nas duas semanas anteriores por cada 100 mil habitantes e o Porto tem 470 casos.

A maior mudança que esta nova classificação simboliza para os lisboetas e portuenses é que, saindo da lista dos concelhos de risco mais elevado, o recolhimento obrigatório a partir das 13h ao fim de semana e a proibição de circulação entre concelhos deixam de estar em vigor.

Os 10 concelhos que saem dos níveis de risco mais alto

Abrantes Pampilhosa da Serra
Almeirim Resende
Chamusca São João da Pesqueira
Figueira de Castelo Rodrigo Vale de Cambra
Freixo de Espada à Cinta Vinhais

Os 27 concelhos que entram para os níveis de risco mais alto

Albufeira Arganil Mação Penalva do Castelo Vila Nova de Poiares
Alcácer do Sal Câmara de Lobos Machico Portel V. R. S. António
Alcanena Entroncamento Mêda Silves V. V. de Ródão
Alcobaça Fronteira M. da Beira S. M. Agraço
Alvaiázere Golegã Oleiros Tavira
Arcos de Valdevez Loulé Oliv. de Frades V.N. de Paiva

Covid-19. Há mais de um mês que não havia uma segunda-feira com tantos novos casos

Quanto à distribuição geográfica, e como é possível ver no mapa interativo, a maior parte dos concelhos da categoria mais alta estão no interior, havendo também maior concentração no Norte do país dos concelhos onde o risco de contrair o vírus da Covid é mais alto.

Nos 30 municípios localizados nas ilhas, Machico e Câmara de Lobos são os únicos do arquipélago da Madeira com risco muito elevado, algo que não acontecia na semana anterior. Nos Açores, as zonas de maior risco mantêm-se inalteradas: Vila Franca do Campo e Ribeira Grande, nos níveis 6 e 5, respetivamente .

Mourão é o concelho com maior incidência

Em relação ao balanço anterior, só um município se mantém entre os cinco com maior incidência acumulada a 14 dias. No Alentejo, junto à fronteira com Espanha, Mourão não só se mantém na lista como passa a ser o concelho com maior incidência do vírus (3.388). Seguem-se Mora (2.682), Vidigueira (1.942), Nisa (1.815) e Viana do Alentejo (1.613), tudo terras alentejanas. São também estes os únicos cinco municípios que têm mais 1.500 novos casos por 100 mil habitantes.

Quando se olha para os concelhos que mais subiram em número de casos por 100 mil habitantes (e que não corresponde ao valor de diagnósticos positivos), foi em Nisa que o valor mais subiu, passando de 643 para 1.815. Logo a seguir está a Vidigueira, Mourão, Viana do Castelo e Mora — os mesmos muncicípios que registam maior incidência do vírus.

Concelhos que mais subiram 

Concelhos 4 janeiro 28 dezembro Variação
Nisa 1815 643 1172
Vidigueira 1942 835 1107
Mourão 3388 2286 1102
Viana do Alentejo 1613 544 1069
Mora 2682 1764 918
Mação 973 112 861
Macedo de Cavaleiros 1454 696 758
Mangualde 1135 540 595
Vila Nova de Poiares 735 202 533
Tábua 844 449 395
Cabo Da Roca Fails To Attract Visitors During COVID-19 Pandemic

Concelho de Sintra mantém-se no nível 5

Se Nisa é o concelho que mais sobe, Vimioso, no extremo nordeste de Portugal, é o que mais desce. A queda é de 2188 casos em relação aos dados divulgados a 14 de dezembro. Assim, o município do distrito de Bragança tem agora 1.019 novos casos por 100 mil habitantes, quando na contagem anterior esse valor era de 3.207.

85 horas no Santa Maria: os dilemas da luta entre a vida e a morte

Apesar disso, Vimioso continua no nível 7, ou seja, com risco extremamente elevado de transmissão do vírus. Na atualização anterior, era o concelho com maior incidência acumulada a 14 dias.

Concelhos que mais desceram

Concelhos 4 janeiro 28 dezembro Variação
Vimioso 1019 3207 -2188
Castelo de Vide 514 2398 -1884
Mondim de Basto 302 1454 -1152
Marvão 1265 2396 -1131
Penamacor 1009 2061 -1052
Monforte 437 1311 -874
Alter do Chão 474 1201 -727
Chaves 885 1479 -594
Serpa 168 755 -587
Amarante 620 1199 -579

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.