Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O juiz Carlos Alexandre decidiu avançar para a instrução criminal do caso Universo Espírito Santo e notificou as defesas dos 25 arguidos que têm um prazo de 50 dias para apresentarem os respetivos requerimentos de abertura de instrução (RAI). Tendo em conta que as férias judiciais se iniciam a 15 de julho, tal significa que os arguidos que queiram contestar a acusação do Ministério Público têm até 1 de setembro para apresentarem os seus argumentos.

É o final de um pequeno imbróglio jurídico criado pelas defesas de diferentes arguidos e quando a acusação do caso BES/GES já foi deduzida há quase um ano pelo Ministério Público.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.