Obrigado por ser nosso assinante. Usufrua de leitura ilimitada deste e de todos os artigos do Observador.

O Banco Central Europeu (BCE) deverá voltar a rever em alta as projeções económicas para a zona euro, revelou Luis de Guindos, vice-presidente da autoridade monetária. De acordo com o que revelou o responsável, num discurso feito esta quarta-feira, essa melhoria das previsões poderá ser anunciada nos próximos dias (a próxima reunião do Conselho do BCE está marcada para dia 9 de setembro).

“Dentro de alguns dias, o BCE vai divulgar previsões atualizadas, novamente, e todas as vezes em que temos atualizado os números tem sido no sentido de os melhorar  – e isso pode voltar a acontecer“, comentou o espanhol numa conferência em Espanha. “Os indicadores relativos ao terceiro trimestre são positivos”, acrescentou.

Em junho, o BCE melhorou as previsões de crescimento da economia da zona euro para um crescimento de 4,6% em 2021 (a previsão anterior era de uma expansão menor, de 4,0%). Para 2022, as previsões também foram melhoradas para um crescimento de 4,7% (contra os 4,1% anteriores).

Nessa altura, a autoridade monetária identificou como possíveis riscos (negativos) para essas projeções a “disseminação de variantes do vírus e as implicações nas condições económicas e financeiras” que isso poderia ter. Porém, apesar do aumento do número de novos casos em vários países europeus, associados à variante Delta, o BCE mostra acreditar que a retoma económica continua a mostrar resiliência.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR