As principais bolsas europeias estavam esta sexta-feira a negociar em alta, depois do Banco Central Europeu (BCE) ter anunciado uma redução “moderada” dos estímulos monetários criados especificamente para atenuar a crise da pandemia.

Cerca das 08h45 em Lisboa, o EuroStoxx 600 subia 0,26% para 468,79 pontos. As bolsas de Londres, Frankfurt e Paris avançavam 0,34%, 0,33% e 0,24%, bem como as de Madrid e Milão, que se valorizavam 0,03% e 0,17%, respetivamente. Depois de abrir em alta, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 08h45, o principal índice, o PSI20, subia 0,05% para 5.342,14 pontos.

BCE. Lagarde garante que “a senhora não está a retirar estímulos” quando reduz as compras mensais de dívida

Na quinta-feira, o BCE manteve as taxas de juro e decidiu reduzir o ritmo das compras semanais do Pandemic Emergency Purchase Programme (PEPP) no quarto trimestre em comparação com os trimestres anteriores porque as condições de financiamento melhoraram.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Com base numa avaliação conjunta das condições de financiamento e das perspetivas de inflação”, o Conselho do BCE considera que as condições de financiamento favoráveis podem ser mantidas com um “ritmo ligeiramente inferior de aquisições” do PEPP relativamente aos dois trimestres anteriores, disse o BCE num comunicado.

O Conselho do BCE também confirmou a manutenção das taxas de juro, as indicações sobre possíveis desenvolvimentos futuros, outras aquisições de dívida, as políticas de reinvestimento e as operações de refinanciamento de longo prazo

Segundo a presidente do BCE, Christine Lagarde, a entidade ainda acredita que o atual aumento da inflação é “em grande parte temporário”.

Lagarde salientou que, embora as previsões de inflação tenham sido revistas em alta, espera que “a inflação a médio prazo seja muito inferior ao objetivo de 2%”.

O BCE reviu as previsões da inflação da zona euro para 2,2% em 2021, contra uma estimativa de 1,9% anunciada em junho.

A bolsa de Nova Iorque terminou em baixa na quinta-feira, com o Dow Jones a cair 0,43% para 34.879,38 pontos, contra o atual máximo desde que foi criado em 1896, de 35.625,40 pontos, verificado em 16 de agosto.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a desvalorizar-se 0,25% para 15.248,25 pontos, contra o atual máximo de 15.374,33 pontos registado em 07 de setembro.

A nível cambial, o euro abriu em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,1834 dólares, contra 1,1832 dólares na quinta-feira e o atual máximo desde maio de 2018, de 1,2300 dólares, em 05 de janeiro.

O barril de petróleo Brent para entrega em novembro abriu em alta no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, a cotar-se a 72,14 dólares, contra 71,45 dólares na quinta-feira e o atual máximo desde pelo menos o início de 2018, de 77,16 dólares, verificado em 5 de julho.