Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Joseph Blatter, antigo presidente da FIFA, e Michel Platini, antigo presidente da UEFA, foram acusados pelas autoridades suíças de fraude, esta terça-feira, devido ao pagamento de dois milhões de dólares (cerca de 1,8 milhões de euros) da FIFA ao antigo dirigente da UEFA.

Este valor seria relativo ao aconselhamento do antigo jogador francês ao então presidente da FIFA, no seu primeiro mandato, noticia o Independent. O pagamento da verba foi requerido por Blatter, num pedido por escrito, e a transação ocorreu em 2011, numa fase em que este concorria para um novo mandato na presidência da FIFA com Mohamed bin Hammam, do Qatar, e a influência de Platini seria determinante para garantir os votos europeus.

Blatter e Platini, que foram banidos dos seus cargos pela FIFA em 2015, estão, também, acusados dos crimes de apropriação indevida de fundos da FIFA, falsificação de um documento e má gestão. Os procuradores suíços acusaram os antigos dirigentes de “danificar os ativos da FIFA e enriquecer ilegalmente Platini”.

FIFA. Joseph Blatter e Michel Platini suspensos oito anos

Joseph Blatter foi o presidente da FIFA entre 1998 e 2015, e Michel Platini dirigiu a UEFA entre 2007 e 2016.