Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Rúben Amorim tem apenas quatro baixas confirmadas para o dérbi desta noite frente ao Benfica e que já eram conhecidas desde quarta-feira: João Palhinha, Jovane Cabral e Rúben Vinagre, todos lesionados mas com tempos de paragem diferentes (sobretudo para o avançado), e Sebastian Coates, infetado com Covid-19.

Ruben Amorim diz que apostaria no Sporting para vencer o dérbi sem ser favorito

Assim, e embora a lista de convocados não tenha sido divulgada, o treinador não terá mais baixas além do quarteto, não se confirmando assim as informações que davam conta esta manhã de outros casos em isolamento no plantel depois do teste positivo do central uruguaio, confirmado esta quinta-feira.

Aquilo que houve, como o Observador explicou na véspera, foi o receio que o capitão pudesse não ser um caso único entre os jogadores verde e brancos, um cenário que começou a desvanecer depois dos resultados negativos dos testes antigénio e que foi confirmado de seguida com os testes PCR feitos a todos os elementos do grupo de trabalho entre atletas, equipas técnica e algum staff mais próximo da equipa.

Os receios não se confirmaram: Coates é mesmo o único caso positivo de Covid-19 confirmado no Sporting

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em paralelo, e como o Observador tinha referido na quarta-feira, houve uma atenção maior a possíveis casos depois do encontro com o Tondela, que chegou a Alvalade sem quatro jogadores e treinador, todos infetados com Covid-19 (Salvador Agra, Manu Hernando, Niasse e Ricardo Alves, além de Pako Ayestarán), e que teve mais uma baixa pelo mesmo motivo no dia seguinte ao encontro (Pedro Trigueira), encontrando-se agora todo o plantel em isolamento por decisão das autoridades de saúde locais. Essa monitorização detetou o positivo de Coates, mais tarde confirmado nos testes antigénio e PCR feitos pelo plantel.

Um mal que não veio só: depois da lesão de Palhinha, Coates falha dérbi após contrair Covid-19 (e Tondela coloca plantel em isolamento)

Assim, Rúben Amorim tem duas grandes escolhas para fazer nas opções iniciais para o encontro na Luz: em relação a Coates, ou aposta numa linha com Neto, Feddal e Gonçalo Inácio ou coloca Matheus Reis como central pela esquerda e Nuno Santos a fazer todo o corredor; no que toca a João Palhinha, Ugarte e Daniel Bragança são os dois concorrentes à posição. A hipótese de haver um reforço do meio-campo num 3x5x2 onde encaixariam os dois jogadores, sistema que foi utilizado várias vezes na última época (sobretudo na parte final), não parece estar em causa, mantendo-se na frente Pedro Gonçalves, Sarabia e Paulinho.

“Não pensamos em mudar o sistema [devido à ausência de Coates e Palhinha], pensamos um dia fazer isso mas precisa de treino, as rotinas da equipa estão muito vincadas. O grande senão é se precisarmos de um segundo avançado para o jogo de cabeça, essa é a grande falha. O outro que jogar lá terá um lugar pesado mas estará preparado. Temos saldo positivo sem Coates e Palhinha. O Coates é mais do que um jogador para nós. Estará em contacto com a equipa e vamos deixá-lo orgulhoso. Faz falta o Coates defesa mas também o Coates goleador. Tivemos que trabalhar outras coisas, portanto vão fazer falta os dois”, comentou na conferência de imprensa de antevisão do dérbi o treinador dos verde e brancos.