Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O fabricante norte-americano Rivian, que surpreendeu o mercado com a sua pick-up R1T, as 100.000 unidades de furgões comerciais para a Amazon e que promete para breve o SUV R1S, quer vir igualmente para a Europa e disputar o mercado do Velho Continente. Bastou o jovem construtor iniciar a comercialização das primeiras centenas de R1T, para que o seu valor em bolsa ultrapassasse o atribuído às gigantescas Ford, GM e VW.

À Rivian não parece faltar tecnologia para conceber os seus modelos e muito menos ambição, uma vez que ainda está longe de materializar o seu potencial no mercado doméstico e já procura crescer para um dos mercados mais difíceis do globo, o europeu. Além de fabricar os seus modelos para clientes, a Rivian necessita de fabricar os furgões comerciais para a Amazon, que é cliente e accionista, que encomendou 100.000 unidades para assegurar a distribuição dos produtos que comercializa online.

De acordo com a imprensa holandesa, o ministro da Economia local confirmou a existência de negociações com a Rivian a propósito da fábrica VDL Nedcar, uma unidade independente que em tempos pertenceu à Mitsubishi e depois à Volvo, mas que desde 2012 está nas mãos do grupo industrial holandês VDL Groep.

A Nedcar fabricou em 2020 apenas 120.000 veículos (tem capacidade para 240.000), nomeadamente Mini Cabrio, Mini Countryman e BMW X1. A Nedcar admitiu a existência de negociações entre as duas partes.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR