He Jiankui não queria apenas ser o primeiro. Queria ser um exemplo. O que fez já está feito. E “a sociedade é que vai decidir o que vai fazer a seguir”.

O cientista chinês assumiu na segunda-feira ter usado uma poderosa ferramenta genética chamada CRISPR-Cas9. Foi com ela que alterou o genoma de duas bebés gémeas durante os tratamentos de fertilidade de um casal. Foi muito simples: primeiro injetou a ferramenta nos embriões; depois encontrou uma parte muito específica do ADN dela; e a seguir desligou-a. Já está. Nove meses depois, nasceram duas meninas, uma delas com um traço genético que quase ninguém tem: a capacidade de resistir a futuras infeções do HIV, o vírus da sida.

Cientista chinês garante ter feito nascer primeiro bebé com ADN geneticamente modificado

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.