Começa este sábado, 23 de junho, mais uma edição do Rock in Rio Lisboa, com os britânicos Muse a encabeçarem o primeiro dia do festival. Esta é a terceira vez que a banda passa pelo evento, depois de ter participado nas edições de 2008 e 2010. O último álbum, Drones, saiu em 2015, e será sobretudo em torno deste que girará o espetáculo de sábado.

Os Muse vão subir ao palco principal do Rock in Rio Lisboa, o Palco Mundo, pelas 23h. São o último grupo a atuar no primeiro dia do festival, que arranca ao final da manhã com muita animação nos diferentes espaços do Parque da Bela Vista. No que diz respeito ao Palco Mundo, contudo, o concerto de abertura acontecerá pelas 18h e estará a cargo de Diogo Piçarra. Depois disso haverá ainda as irmãs Haim e o grupo de indie rock Bastille.

Esta será, aliás, a edição com mais horas diárias de entretenimento de sempre (14 horas), com o recinto abrir todos os dias às 12h e encerrar às 2h, altura em que terminam os concertos no palco de música eletrónica (e não só), o Music Valley. Neste sábado, o fecho caberá ao DJ Vibe, que apresentará à meia-noite em ponto o projeto de comemoração dos 35 anos de carreira, “35v50”. Carolina Deslandes (às 19h), Da Chic Foxy Band (21h10) e Moullinex (22h20) vão passar pelo mesmo palco, localizado no extremo oposto do recinto relativamemte ao Palco Mundo, como mostra o mapa que o Observador preparou (e onde pode consultar os horários das atuações):

Consulte aqui os horários dos principais palcos desta edição do Rock in Rio Lisboa

Mas há muito mais para ver e ouvir este sábado no Rock in Rio, que irá prolongar-se por dois fins de semana (o de 23 e 24 de junho e o de 29 e 30 de junho). No Pop District, onde fica o Super Bock Digital Stage, vão estar presentes os maiores fenómenos do entretenimento digital. É também neste quarteirão, nas traseiras da tenda VIP, que ficará a primeira arena de gaming a integrar um festival em Portugal, o Worten Game Ring. Na Yorn Street Dance, junto ao Palco Mundo, a animação também estará garantida. Tudo isto promete criar um ambiente “muito intenso”, nas palavras da vice-presidente executiva do festival Rock in Rio, Roberta Medina.

Fotografia: Álvaro Isidoro / Global Imagens