377kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

O candidato às eleições diretas do Partido Social Democrata (PSD) e atual presidente, Rui Rio (C), recebe uma chamada telefónica do seu opositor, Paulo Rangel, após ter vencido as eleições internas do partido, num hotel no Porto, 27 de novembro de 2021. JOSÉ COELHO/LUSA
i

JOSÉ COELHO/LUSA

JOSÉ COELHO/LUSA

Rio venceu na terra de Montenegro, Rangel na da avó de Marcelo. Oito curiosidades sobre as diretas do PSD

Rui Rio perdeu na Alemanha e venceu nos Estados Unidos. Houve onze empates em concelhias. Rangel teve mais dois mil votos que Montenegro. Oito curiosidades das diretas do PSD

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Os números das diretas do PSD, numa análise macro, mostram um Rui Rio dominador também em termos geográficos. O resultado em termos globais mostra ainda que Rangel fez melhor que esteve mais perto do que Luís Montenegro e Santana Lopes de vencer Rui Rio. Fazendo uma análise mais ao detalhe, percebem-se algumas curiosidades: Rio voltou a perder na Alemanha, mas venceu na concelhia de Luís Montegro. Rangel venceu na terra da avó Joaquina de Marcelo e na Bélgica, para onde vai voltar.

Rio venceu 11 distritais e as ilhas, Rangel venceu 8

Rangel perdeu em distritais onde era favorito, mas mesmo assim conseguiu vencer em oito: Lisboa Área Metropolitana, Lisboa Área Oeste, Setúbal, Coimbra, Vila Real, Guarda, Castelo Branco, Beja e Portalegre. Já Rui Rio venceu em 11: Porto, Braga, Aveiro, Viana do Castelo, Bragança, Santarém, Viseu, Braga, Faro, Évora e Leiria.

Nas ilhas, o atual presidente do PSD também foi dominador: venceu na Madeira e nos Açores.

Rangel e Rio nas Europeias de 2019

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

Rangel teve mais 2 mil votos que Montenegro (e menor diferença percentual)

Nas comparações entre os lesados de Rui Rio, Paulo Rangel teve mais votos em termos absolutos do que Luís Montenegro em 2020. O eurodeputado teve agora 17.106 votos, enquanto Luís Montenegro se ficou pelos 15.087 votos. Em termos percentuais, Rangel também fez melhor: teve 47,57% dos votos, enquanto Luís Montenegro tinha tido 46.79%. Rangel também ficou acima de Santana em termos percentuais (45,85%), embora o antigo líder tenha tido mais votos na eleição contra Rio (19.244).

Nestas diretas, Rangel teve apenas menos 52 votos do que aqueles que há dois anos chegaram para Rui Rio vencer Luís Montenegro na segunda volta. Já Rio cresceu em termos de votos: em 2020 teve 17.158, mas agora teve quase mais 1700 votos: 18.852. Quando venceu Santana Lopes Rio foi mais esmagador: teve 22.728 votos, correspondentes a 54,1%.

Rio vence na concelhia de Luís Montenegro

Os apoiantes de Paulo Rangel desconfiam que podem ter sido traídos pelos montenegristas, que não se mobilizaram como se tinham comprometido em algumas zonas do país (em particular no distrito de Braga). No dia da eleição, Luís Montenegro disse que uma coligação com o PS “não era desejável”, mas recusou-se a dizer se optou por votar em Rangel ou Rio.

Paulo Rangel perdeu de forma clara em Espinho — concelhia onde Luís Montenegro é militante — e por uma vantagem grande: 91 votos. Para se ter uma ideia, na concelhia do Porto, Rio teve uma vantagem de 75 votos, menor do que a conseguida em Espinho. Salvador Malheiro mostrou ser o líder do distrito.

Tomada de posse do novo executivo da câmara municipal de Lisboa, liderado por Carlos Moedas, uma coligação entre os PSD e CDS. Na cerimónia estão presentes o presidente cessante Fernando Medina e Carlos Moedas, o novo presidente da câmara municipal de Lisboa. Cumprimento entre Luís Montenegro e Paulo Rangel. Lisboa, 18 de outubro de 2021. JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

Onze empates em concelhias

Das 316 secções do PSD, em onze delas  não ganhou nenhum dos dois candidatos, por norma em secções muito pequenas. Em Alijó, no distrito de Vila Real, os dois candidatos tiveram 30 votos cada um. O distrito onde houve mais empates foi em Santarém, a começar por um 20-20 no Entroncamento e outros dois empates em secções pouco expressivas: Almeirim (4-4) e Constância (1-1).

Bem a norte, no topo do país, houve um empate em Melgaço, com oito votos para cada um dos candidatos. Noutra zona fronteiriça, mas no Alentejo, em Elvas, houve 9 votos para cada lado. Em Beja, na concelhia do Alvito, também foi registado um empate: 2-2. O mesmo aconteceu em Moimenta da Beira (9-9), no distrito de Viseu, em Tábua (9-9), no distrito de Coimbra, na Nazaré (7-7), no distrito de Leiria.

Nas ilhas registou-se um empate, que na verdade foi um frente-a-frente. Os dois únicos militantes que votaram dividiram o mal pelas aldeias: um voto para Rio, outro para Rangel.

Rangel da Europa (Rio perdeu na Alemanha)

Paulo Rangel já disse que vai voltar a Bruxelas, onde está como eurodeputado desde 2009. Na Bélgica, onde vive e trabalha, Rangel teve 58,82% dos votos contra 41,18% de Rui Rio, o que corresponde, em votos absolutos a um 10-7. Em Estrasburgo, onde também funciona o Parlamento Europeu, Rangel teve 100%, que correspondem a apenas três votos. O eurodeputado venceu, aliás, em todas as secções de voto da Europa (65% contra 35% de Rui Rio, no círculo da Europa), exceto em Inglaterra, onde Rio venceu 8-4.

Apesar de Rui Rio ser fluente a falar alemão e escolher essa língua (em detrimento do inglês ou francês) quando fala no Congresso do Partido Popular Europeu, Rangel venceu na secção da Alemanha com 92,3%, o que corresponde a 12 votos contra apenas um em Rui Rio.

Em Paris, a maior das secções do círculo da Europa, Paulo Rangel venceu com 64% dos votos contra 36% de Rui Rio, o que representa 29 votos contra 16.

Rangel vence na terra (da avó Joaquina) de Marcelo

Marcelo Rebelo de Sousa é o militante número três do PSD e, embora suspenso e com dever de imparcialidade presidencial, é sempre visto como uma figura influente no partido. Quando recebeu Paulo Rangel em Belém a meio do debate do Orçamento do Estado, provocou a ira dos apoiantes de Rui Rio, que ainda não perdooaram o chefe de Estado e que apontam como um dos derrotados da noite eleitoral das diretas.

Mas afinal quem venceu em Celorico de Basto, concelhia da terra da avó Joaquina de Marcelo, e onde o presidente vota nas eleições nacionais? A resposta é Paulo Rangel, por três votos de diferença. Já Luís Montenegro tinha vencido há dois anos naquela concelhia, sem grande expressão no distrito de Braga, onde há secções de grande dimensão como Barcelos, Vila Verde e Famalicão.

Rio, Marcelo e Rangel na apresentação do dicionário Europa de A a Z, em 2018

LUSA

Rio vence nos EUA, mas perde fora da Europa

Rangel venceu também no círculo de fora da Europa, que também tem pouca expressão, mas tem influência na escolha dos conselheiros nacionais. Desta vez, as secções de voto ficaram reduzidas a três: Macau, Toronto e EUA. Em Macau, Rangel venceu com 94,44% dos votos, em Toronto com 85,7%, mas nos Estados Unidos venceu Rui Rio com 80%. A secção de fora da Europa contava apenas com 42 militantes em situação de votar.

No Rio de Janeiro e Moçambique havia um militante de cada uma destas secções que podiam votar, mas não o fizeram. Os militantes ativos (incluindo os que não pagaram as quotas) são muitos mais: 396 no Rio de Janeiro, 347 em São Paulo, 151 em Santos, 147 em Toronto, 132 nos EUA, 131 em Macau, 92 no Paraná e 49 na África do Sul.

O barómetro Marmeleira

Quando um candidato a perde uma eleição a nível nacional no PSD, muitas vezes lembra-se o caso de Pacheco Pereira, que — embora tendo sido cabeça de lista em Santarém (escolhido pela então líder Manuela Ferreira Leite) — nem na vila onde vive, na Marmeleira (concelho de Rio Maior), conseguiu vencer (venceu o PS de José Sócrates).

No fator casa, neste caso, não podiam vencer os dois. Rio e Rangel são militantes na mesma concelhia, o Porto. E, aí, embora o eurodeputado tivesse o apoio dos dirigentes da concelhia e dos dirigentes distritais, foi Rui Rio quem ganhou em casa (541-466).

Já agora, a Marmeleira não tem uma secção específica, mas Rio Maior foi um concelho fundamental para Rio vencer a distrital de Santarém.

A página está a demorar muito tempo.