Para quem paga mensalmente todo o saldo em dívida – algo que todos os consumidores devem fazer –, quais são as características ideais do cartão de crédito? São três:

  • Uma percentagem generosa de devolução do montante gasto. O desconto ou o cash-back, como é conhecida essa devolução, deve ser preferencialmente abatido ao montante em dívida.
  • A devolução deve ser calculada sobre todas as compras ou, pelo menos, não estar restringida a uma cadeia comercial.
  • A anuidade – o custo anual do cartão – deve ser reduzida. De preferência, o cartão deve ser gratuito.

Estas devem ser as condições mais importantes. Mas pode haver outras, menos relevantes, que influenciem a sua decisão. Por exemplo:

  • O limite de crédito concedido pode ser crítico. O chamado plafond que o emissor do cartão de crédito lhe atribui pode ser muito reduzido.
  • Outros descontos associados ao cartão. Por exemplo, alguns retalhistas fazem descontos aos titulares de certos cartões.
  • Outras vantagens, como a atribuição de milhas para usar na reserva de bilhetes de voos ou de pontos para trocar por bens ou serviços.

Se nunca deixa a dívida do cartão de crédito passar de um mês para o seguinte, então a taxa de juro é o menos importante, porque nunca paga juros pelo uso do crédito. Apenas beneficia do período de financiamento gratuito. Além disso, a taxa anual de encargos efetiva global (TAEG) dos cartões de crédito é limitada trimestralmente pelo Banco de Portugal: no máximo, é de 17,6% até ao final de setembro e descerá para 17,3% no último trimestre de 2016.

Depois de analisar todos os 266 cartões de crédito que podem ser adquiridos em Portugal (excluindo os cartões que não usam as redes internacionais American Express, MasterCard ou Visa), o Observador encontrou o melhor cartão de crédito para a maioria dos portugueses. É este:

Cartão Black

O cartão Black aplica uma TAEG de 17,5% num crédito de 1.500 euros a 12 meses.

O Black, que é emitido pelo BNP Paribas Personal Finance através da sua marca Cetelem, é o cartão que tem a maior devolução do mercado português: abate mensalmente ao montante em dívida 3% dos gastos em supermercados, hipermercados, gasolineiras e restaurantes. Há um limite de 100 euros por ano para os descontos, o que é atingido ao gastar 3.333,34 euros. Não tem anuidade.

Não é complicado para a maioria das famílias portuguesas maximizarem a devolução do cartão Black. A despesa anual média dos agregados familiares em produtos alimentares e bebidas era de 2.836 euros no biénio 2010-2011, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estatística. No entanto, para atingir a maximização é preciso usar o cartão mais frequentemente: a estatísticas do Banco de Portugal apontam para que os cartões de crédito portugueses sejam usados, em média, oito vezes por ano em operações de cerca de 60 euros, totalizando 480 euros anuais.

8,1 milhões

Era o número de cartões de pagamento com funcionalidade de crédito em 2015. Este número está a cair desde 2011 em Portugal. Aliás, no final do ano passado havia tantos cartões de crédito como em 2007.

Outros cartões podem oferecer descontos superiores ao Black, mas não são em abatimento à dívida mensal. É o caso, por exemplo, do ACP Master, emitido pelo Banco BPI, que dá um desconto de 4% sobre a despesa em combustíveis nos postos de abastecimento da BP. Normalmente, estes descontos de taxa superior estão restritos a uma cadeia comercial, como a BP. Se gastar 100 euros com o cartão Black em qualquer supermercado, hipermercado, restaurante ou gasolineira (incluindo a BP), apenas terá de pagar 97 euros na altura de saldar o montante em dívida. O cartão ACP Master está reservado a sócios do Automóvel Club de Portugal.

Quer uma alternativa? Vá à Zara

O seu banco do dia-a-dia não é provavelmente o melhor sítio para contratar um cartão de crédito. A análise do Observador mostra que as vantagens anunciadas são normalmente mais fracas do que os produtos ligados a cadeias comerciais. Isso também acontece no segundo cartão mais interessante para a maioria dos consumidores, o Affinity Card.

Affinity Card

O Affinity Card aplica uma TAEG de 17,6% num crédito de 1.500 euros a 12 meses.

O Affinity Card, emitido pelo BBVA – Instituição Financeira de Crédito, está ligado ao grupo Inditex, que gere as lojas de vestuário das marcas Bershka, Massimo Dutti, Oysho, Pull & Bear, Stradivarius, Uterqüe e Zara, bem como as lojas Zara Home. Mesmo que não seja fã das criações do grupo Inditex, pode contratar o cartão para beneficiar de uma devolução mensal de 1% em todas as compras.

Embora a percentagem de devolução seja inferior à do cartão Black, o cash-back é válido em todas as compras e não apenas em supermercados, hipermercados, gasolineiras e restaurantes. Nas lojas portuguesas do grupo Inditex, a devolução é de 2%. Na primeira compra nessas lojas, os titulares obtêm ainda um desconto de 10% a usar nos 90 dias seguintes após a emissão do cartão. O Affinity Card também não tem anuidade.

O cartão Best Gold American Express, que o Observador nomeou como o melhor do mercado em junho de 2015, já não é a melhor escolha, porque a devolução desceu de 1% para 0,33% sobre todas compras. Além disso, o Banco Best apenas o comercializa agora em conjunto com o cartão Best Gold Visa, que tem uma anuidade de 20 euros para o primeiro titular, que sobe para 40 euros a partir do segundo ano.

É um cliente fiel? Pergunte pelo cartão

Não é apenas a espanhola Inditex que dá cartões de crédito aos consumidores portugueses. São vários os grupos retalhistas que se associam a emissores de cartões. As propostas são, muitas vezes, interessantes para os clientes frequentes desses grupos.

É o caso do Cartão Fnac, proposto pelo grupo especializado em cultura, tecnologia e lazer. Um por cento de todas as compras efetuadas com o cartão é convertido em descontos na Fnac, através de um sistema de pontos. Se a compra for numa loja Fnac, a percentagem multiplica-se por cinco. Além dos pontos, o Cartão Fnac funciona como um tradicional cartão de fidelidade, que oferece várias vantagens (descontos imediatos, isenção da comissão de bilheteira, portes grátis, etc.).

Alguns cartões de crédito ligados a retalhistas
Não são os únicos, mas estão entre os mais generosos na atribuição de vantangens aos portadores.
BPI Prémio Cartão Fnac LA Card Visa Universo
BPI Prémio Cartão Fnac LA Card Visa Cartão Universo
Emissor Banco BPI BNP Paribas Personal Finance Caixa Geral de Depósitos Sonae Financial Services
Anuidade
(1.º titular)
14,56€ Não tem 10,21€* Não tem
TAEG 15,9% 17,5% 16,1% 17,5%
Principal vantagem 1% sobre todas as compras é convertido em cheques utilizáveis nas lojas Continente, Continente Ice, Bom Bocado, Note, Pet & Plants, Well’s, Worten, Worten Mobile, MO, Zippy e Sport Zone. 1% sobre todas as compras, exceto na Fnac, é convertido em pontos. Válidos durante 1 ano em compras Fnac. Máximo de 160 euros por ano. Cerca de 2,8% sobre todas as compras convertido em pontos que se podem transformar em vales de desconto nas lojas Lanidor. 1% sobre todas as compras é convertido em pontos que podem ser usados em lojas Continente, Bagga, Well’s, Note, MO, Zippy, Meu Super, Pet & Plants, ZU e Galp.
Fonte: bancos, comerciantes. Anuidade inclui Imposto do Selo. TAEG = taxa anual de encargos efetiva global. *Primeira anuidade devolvida com a primeira compra nos 45 dias após emissão do cartão; nas anuidades seguintes, se faturação for superior ou igual a 1.800 euros. 19 de setembro de 2016

O que é melhor: um cartão como Affinity Card que abate à dívida mensal 1% de todas as compras ou um cartão como o Universo, emitido pela Sonae Financial Services, que converte 1% das compras em pontos que podem ser usados para pagar compras em estabelecimentos do grupo Sonae? Se não houvesse mais vantagens, seria o Affinity Card, porque não exige a deslocação a um hipermercado Continente, por exemplo, para conseguir receber o desconto. No entanto, o cartão Universo tem outras vantagens, como o desconto de seis cêntimos por litro nos abastecimentos de combustíveis na Galp.

A decisão pode ser ainda mais complicada se se adicionar o cartão BPI Prémio, do Banco BPI, à disputa. Este cartão, que não é exclusivo dos clientes do banco, converte 1% de todas as compras em cheques que também podem ser usados para pagar compras em lojas do grupo Sonae. Ao contrário dos cartões Affinity Card e Universo, o BPI Prémio tem uma anuidade de 14,56 euros, incluindo o Imposto do Selo, mas tem outras vantagens, como até 15% de desconto em parceiros.

A decisão entre o Affinity Card, o BPI Prémio e o Universo depende claramente do perfil de consumidor – se já é cliente do grupo Sonae, se abastece maioritariamente na Galp, se é cliente da Inditex –, embora dificilmente consigam bater o Black da Cetelem, tendo em conta que os principais gastos das famílias são em supermercados, hipermercados, restaurantes e gasolineiras.

Não vá em milhas? Euros é melhor

Há vários cartões de crédito que, ao serem usados para o pagamento de compras, fornecem milhas que podem ser aplicadas na reserva de bilhetes de avião. No entanto, para a maioria dos detentores de cartões de crédito, as milhas são uma miragem.

Banco Cartão Anuidade
(1.º titular)
TAEG Milhas
Banco Best Best Gold Visa e American Express

Best Visa Gold

Best Gold American Express

41,60€ 14,3% Milhas do programa Victoria da Tap.
Adesão: 5.000 milhas.
Utilização em crédito: 100 milhas por cada 200€.
Se utilização do Best Gold American Express no semestre for superior a 6.000€: 1.000 milhas.
Caixa Geral de Depósitos Miles & More Classic Miles & More Classic 20,00€ 17,6% Milhas do programa Miles & More da Lufthansa.
Adesão: 3.000 milhas.
Utilização em compras: 5 milhas por cada 5€.
Em cada atribuição de 500 milhas: mais 100 milhas.
Miles & More Gold Miles & More Gold 70,00€ 17,6% Idem.
Millennium bcp Tap Classic Gémeos Tap Classic 41,60€ 17,6% Milhas do programa Victoria da Tap.
Adesão: 1.000 milhas.
Utilização do Tap Classic Visa em compras: 1 milha por cada 1€.
Utilização do Tap Classic American Express em compras: 1,25 milhas por cada 1€.
Se utilização em compras no semestre for superior a 5.000€: 500 milhas por cada 5.000€.
Tap Gold Gémeos Tap Gold 83,20€ 17,6% Milhas do programa Victoria da Tap.
Adesão: 5.000 milhas.
Utilização do Tap Gold Visa em compras: 1 milha por cada 1€.
Utilização do Tap Gold American Express em compras: 1,5 milhas por cada 1€.
Se utilização em compras no semestre for superior a 5.000€: 1.000 milhas por cada 5.000€.
Tap Platinum Tap Platinium 312,00€ 17,6% Milhas do programa Victoria da Tap.
Adesão: 10.000 milhas.
Utilização: 2 milhas por cada 1€.
Por cada ano de permanência: 5.000 milhas.
Novo Banco NB Verde (American Express) NB Verde 20,80€ 17,6% Milhas do programa Top Miles.
Utilização em compras: 2 milhas por cada 1€.
NB Gold (American Express) NB Gold 41,60€ 17,6% Idem.
Santander Totta Premium Travel Premium Travel 67,60€ 17,5% Milhas em qualquer companhia aérea.
Utilização em compras: 1,5 milhas por cada 1€.
Fonte: bancos, companhias aéreas. Anuidade máxima inclui Imposto do Selo. TAEG = taxa anual de encargos efetiva global. 21 de setembro de 2016

Veja-se o caso dos cartões NB Verde e do NB Gold nas suas versões American Express, que são os mais generosos: sempre que são usados no pagamento de compras, geram duas milhas por cada euro para serem aplicadas no programa Top Miles, que o Novo Banco desenvolveu em parceria com a agência Top Atlântico. Ao abrigo deste programa, uma viagem de ida e volta a Madrid, em Espanha, a partir de Portugal continental, necessita de 20 mil milhas, pelo menos, que são alcançadas quando se gasta dez mil euros. No entanto, a validade das milhas é de dois anos, logo o titular teria de fazer compras com o cartão de cerca de cinco mil euros por ano, mais de dez vezes o montante médio em Portugal. Outros destinos transnacionais exigem até 210 mil milhas.

Quem tiver um cartão com devolução de 1% das compras, ao gastar dez mil euros acumula uma poupança de 100 euros, o suficiente para comprar um bilhete de ida e volta a Madrid pela Tap a partir de Lisboa ou do Porto. Além disso, mesmo que conseguisse acumular 20 mil milhas através do cartão NB Verde ou NB Gold, teria de pagar cerca de 35 euros de taxas de aeroporto, além, eventualmente, da anuidade dos cartões (até 41,60 euros por ano).

O Tap Platinum, emitido pelo Millennium bcp, iguala a atribuição de duas milhas por cada euro gasto, como o NB Verde e o NB Gold do Novo Banco, mas custa 312 euros por ano.

Todos os outros cartões que atribuem milhas funcionam de modo semelhante. A conclusão é que é preciso ser gastador para conseguir viajar à conta do cartão. Outros sistemas de premiação, como aqueles que dão pontos que podem ser trocados por equipamentos eletrónicos ou estadias em hotéis, também funcionam bem com portadores despesistas. Mas, na maioria dos casos, mais vale receber uma devolução e usar a folga alcançada para adquirir os bens e os serviços desejados.

Deixe o clube no coração, não na carteira

O Banco BPI, a Caixa Geral de Depósitos e o Montepio apelam ao espírito futebolístico para venderem cartões de crédito. São soluções que provavelmente não valem a pena.

A adesão aos cartões do Sporting – o Sporting Classic com uma anuidade de 15,60 euros e o Sporting Gold que custa 52 euros – dá um bilhete duplo no Estádio de Alvalade. Pode ser um bom negócio – no próximo jogo, os dois bilhetes custam, no mínimo, 38 euros –, mas apenas durante o primeiro ano. As anuidades seguintes apenas têm a vantagem de poder pagar produtos Sporting em frações sem juros.

Para serem boas opções, os restantes cartões têm de ser usados intensivamente. O cartão Sporting Clube de Braga apenas paga por golo (50 cêntimos ou um euro) se o valor usado mensalmente no cartão for superior a 400 euros, dez vezes a média de uso dos portugueses. A fasquia dos cartões do Benfica é inferior, de 150 euros. Mesmo assim, a esse nível de gasto mensal, no cartão Benfica Adepto é necessário que o clube marque mais de 68 golos numa época da primeira liga para valer financeiramente a pena face a um cartão que devolva 1% das compras. Isso aconteceu em quatro das últimas dez épocas.

Cartões que vão à bola
Estes são os cartões de crédito associados a clubes desportivos.
Banco Cartão Anuidade
(1.º titular)
TAEG Principal vantagem
Banco BPI FC Porto Cartão FC Porto 13,00€ 16,1% Até 1,50€ por vitória do FC Porto.
CGD Benfica Adepto Cartão Benfica Adepto 26,00€ 17,6% Até 1,50€ por golo do Benfica na Liga Portuguesa de Futebol.
Benfica Member Cartão Benfica Member 20,80€ 17,3% Até 2€ por golo do Benfica na Liga Portuguesa de Futebol.
Benfica Member Gold Cartão Benfica Member Gold 57,20€ 17,6% Até 2€ por golo do Benfica na Liga Portuguesa de Futebol.
Sporting Classic Cartão SCP Classic 15,60€ 16,5% Oferta de bilhete duplo no Estádio José de Alvalade.
Sporting Gold Cartão SCP Gold 52,00€ 17,6% Oferta de bilhete duplo no Estádio José de Alvalade.
Montepio Sporting Clube de Braga Cartão Sporting Clube de Braga 10,40€ 12,1% Até 1€ por golo do Sporting Clube de Braga na Liga Portuguesa de Futebol.
Fonte: bancos. Anuidade inclui Imposto do Selo. TAEG = taxa anual de encargos efetiva global. 16 de setembro de 2016

O cartão FC Porto paga por vitórias na primeira liga e não por golos. Para quem gasta menos de 250 euros no cartão por mês, cada vitória vale 50 cêntimos. É preciso esperar que o clube ganhe 31 vezes por época para a sua contratação ter lógica financeira. Nas últimas dez épocas futebolísticas, isso nunca aconteceu.

Se não tem vantagens, não pague anuidade

Não é fácil convencer um cliente fiel de um banco a desistir do seu cartão de crédito para contratar o cartão Black da Cetelem, o Affinity Card ou o Universo do grupo Sonae, mesmo que, financeiramente, faça sentido. Se não quer mudar, pelo menos garanta que as vantagens do seu cartão casam com as suas necessidades: o seguro de viagem se é um viajante frequente ou o desconto na gasolineira que visita normalmente, por exemplo.

Se as vantagens não lhe interessam, confirme que o seu cartão de crédito não tem anuidade. Não tem lógica contratar um cartão de crédito sem vantagens que lhe custa vários euros por ano – até 312 euros no caso do Tap Platinum do Millennium bcp. Há mais de meia centena de cartões isentos de anuidade.

Isentos de anuidade
Estes são os cartões de crédito que não cobram anuidade aos primeiros titulares.
Banco Cartão TAEG
Abanca
Caixas de Crédito Agrícola Mútuo do Bombarral, da Chamusca, de Mafra, de Torres Vedras, de Leiria
Caixa Económica da Misericórdia de Angra do Heroísmo
Unicre
Unibanco Clássico 17,6%
ActivoBank Visa 16,7%
Blue da American Express 17,6%
Bankinter Bankinter Platinum, Bankinter Único Gold Free for Life 17,5%
Bankinter Único Gold Premier 9,9%
Barclays Bank Barclaycard Flex, Barclaycard Rewards, Cepsa Porque Eu Volto 17,6%
BBVA Consumer Finance Affinity Card, BBVA Consumer Finance, Repsol 17,6%
BiG Visa BiG 17,6%
BNP Paribas Personal Finance Caetano Retail, CTT, Fnac, Black, Universo 17,5%
Caixa Geral de Depósitos Caixa ISIC Pack Universitário 15,7%
Caixa ITIC Pack Universitário 17,5%
Caixa IN, Caixa Woman 14,7%
Crédito Agrícola AEP Access, Clube A 17,6%
CA&Companhia 12,7%
Cartões cobranded 12,2% a 17,6%
Deutsche Bank db Classic1 14,3%
db Gold2 15,3%
Montepio Crédito Credireto 17,0%
Agriloja 17,5%
Novo Banco @NB, NB Verde, NB Verde Dual, NB Gold, NB Gold Dual 17,6%
Millennium bcp Blue da American Express, Millennium bcp Go!, Millennium bcp Fix 17,6%
Santander Consumer Clássico, Media Markt 17,6%
Unicre Unibanco Atitude, Unibanco Life, Unibanco Advantage 17,6%
Fonte: bancos. TAEG = taxa anual de encargos efetiva global. 1Quando ligado à conta db Value. 2Quando ligado à conta db Value ou db Gold.