Publicação mostra várias alunas sentadas no chão, junto a janelas, com as cadeiras a servir de mesas. Todas têm máscara colocada o que remete para que a fotografia tenha sido tirada no regresso às aulas em contexto Covid-19. Certo é que está no centro de uma polémica contra a ministra da Educação italiana, Lucia Azzolina, e que já foi partilhada na Roménia e na Polónia. Não há qualquer evidência de que se trate de uma fotografia tirada em Portugal como indica a utilizadora que partilhou a imagem.

Publicação no Facebook que induz que a fotografia foi registada em Portugal, já que a utilizadora se dirige a Tiago Brandão, ministro da Educação, na descrição da fotografia.

Questionada sobre se a fotografia tinha sido tirada em alguma escola portuguesa, a autora da publicação responde que “julga que sim”, uma vez que retirou a imagem da página “Portugal ao Contrário”.

Mas a verdade é que as primeiras partilhas da imagem tiveram lugar em Itália, ainda que depois já tenham chegado à Roménia e à Polónia, por exemplo, e uma delas pela mão do líder da extrema-direita Matteo Salvini que diz que a imagem é uma consequência das políticas “do tempo de Azzolina”, referindo-se a Lucia Azzolina a atual ministra da educação italiana.

Lucia Azzolina está debaixo de fogo desde o início do ano letivo depois de ter tomado a decisão de substituir as tradicionais mesas e cadeiras nas salas de aulas por outras individuais, com rodas para que possam ser colocados à distância nas salas de aulas. Nas redes sociais já corre a hashtag “azzolinadimissioni” — ‘azzolinademissão’ — com vários utilizadores a partilharem imagens de escolas que deitaram fora as anteriores mesas e cadeiras e esperam agora pelas novas cadeiras.

Uma imagem semelhante à das alunas já foi notícia na Telenord, depois de terem sido fotografados alunos numa escola em Génova de joelhos no chão e a usarem os bancos como mesa. A imagem foi registada por alguns pais dos alunos da escola primária em causa e tornou-se também viral, numa altura em que faltava ainda distribuir pelas escolas “milhares de cadeiras de assento único ou com rodas”.

O design das novas cadeiras está também a ser alvo de inúmeras críticas e publicações irónicas depois de a própria ministra da Educação ter defendido, numa entrevista, que as cadeiras, por terem rodas, facilitavam o trabalho em grupo, que eram uma melhor solução por “serem mais pequenas, funcionais e modernas”.

Ainda assim, apesar de Matteo Salvini ter partilhado a fotografia, o líder do partido Liga Norte recusou-se a identificar o local onde a fotografia foi tirada, mantendo-se a incógnita sobre a origem da fotografia, ainda que nada aponte para que tenha sido registada em Portugal, onde não houve indicação da tutela para qualquer alteração nas cadeiras ou mesas dos alunos além da manutenção de um metro de distância entre cada aluno, com cada escola ou agrupamento de escolas a tomar as devidas medidas para o assegurar, seja com mesas e cadeiras desencontradas, seja com a diminuição do número de mesas na sala ou com a colocação de barreiras de acrílico.

Conclusão

Não há qualquer registo de que a fotografia tenha sido tirada numa escola portuguesa, pelo contrário o cenário assemelha-se a um já registado em Génova, Itália, onde a ministra da Educação está envolvida numa polémica depois de ter decidido substituir as mesas e cadeiras nas salas de aula por cadeiras com mesa individual e rodas na parte de baixo. Já depois de o ano letivo ter iniciado em Itália os meios de comunicação noticiavam que havia ainda milhares de cadeiras em falta, com os alunos a terem que esperar até à chegada do novo material.

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

De acordo com o sistema de classificação do Facebook, este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

NOTA: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook.

IFCN Badge