A morte de George Floyd — vítima de violência policial a 25 de maio em Minneapolis, Estados Unidos da América — deu início a um movimento antirrascismo que se espalhou pelo mundo todo. Têm surgido vários protestos antirracistas pacíficos, confrontos mais violentos com as autoridades e monumentos de figuras histórias vandalizadas. De acordo com uma publicação que circula no Facebook, teria acontecido exatamente isso a uma estátua de Abraham Lincoln durante a recente onda de protestos. Mas essa publicação é falsa.

Publicação de 11 de junho sugere que a estátua foi vandalizada em 2020

O símbolo erguido como homenagem ao 16.º presidente norte-americano fica na capital de Porto Rico, San Juan, e foi efetivamente pintada com a palavra “racista”. Porém, tudo aconteceu em agosto de 2017 e não agora. Na altura, a imagem foi partilhada no Facebook juntamente com fotografias de “funcionários do município de San Juan”, como indica a legenda, a limparem a estátua no dia seguinte.

Nos comentários, muita gente chamou a atenção para o facto de Abraham Lincoln ter sido o responsável por abolir a escravatura nos Estados Unidos da América. “Lincoln racista???? Que livro de história leram os que escreveram isto?????”, questionou um utilizador. “Quem foi o animal que escreveu isto. Lincoln aboliu a escravatura”, escreveu outro.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Três anos depois, a imagem da estátua vandalizada voltou às redes sociais e, desta vez, sem a contextualização da publicação original, que indicava até que o monumento fica junto de uma escola com o mesmo nome. Não incluir dados no post (como datas ou localização) é uma intenção propositada para que, tendo em conta as manifestações que têm acontecido nas últimas semanas, quem vir este conteúdo faça essa associação e suponha que também este ato é recente.

Esta não é a única publicação sobre o antigo presidente a ser partilhada milhares de vezes. De acordo com outra partilha viral, o Lincoln Memorial, que fica em Washington D.C, teria sido coberto com insultos escritos em graffiti. Essa notícia é igualmente falsa, o monumento não sofreu quaisquer danos durante a atual onda de protestos. A imagem foi digitalmente criada para um programa, “The Michael Knowles Show” , do site conservador “The Daily Wire”. A explicação foi dada pelo próprio Michael Knowles à plataforma “FactCheck.Org”.

Conclusão

Foto de uma estátua de Abraham Lincoln vandalizada não é atual e a palavra “racista” não foi escrita no monumento durante os protestos recentes desencadeados pela morte de George Floyd. O ato isolado aconteceu em agosto de 2017 e a foto foi captada nessa altura. A estátua nem sequer se encontra em nenhuma cidade norte-americana, mas sim em Porto Rico, um território não incorporado dos EUA. Há outras publicações que sugerem que o Lincoln Memorial, em Washinton D.C., também ficou coberto com graffiti. Informação é igualmente falsa.

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge