Uma publicação feita no Facebook a 14 de abril sugere que foi avistada uma anaconda na Fonte de São Jorge, perto das Termas de Luso em Aveiro. A publicação é, no entanto, falsa: a fotografia já é utilizada pelo menos desde 2014 em sites que dão conta de avistamentos deste animal no Brasil. E as Termas de Luso confirmaram que nunca foi encontrada qualquer anaconda na região.

Questionada sobre a publicação, a estância garante que já reportou o caso ao Facebook e assegura que nunca se encontrou uma anaconda ou outro animal selvagem desta natureza nas Termas. “O post em causa foi publicado por uma residente na Vila de Luso, tendo colocado uma foto de um animal que nem sequer existe no nosso território”, sublinha Bernardo Moreno, gestor de negócio das Termas.

A publicação que circula no Facebook com uma anaconda e que é falsa

Uma revisão aos comentários da publicação permite concluir que a publicação falsa tinha como intenção incentivar a população a cumprir o confinamento imposto pelo estado de emergência criado pela pandemia de Covid-19. É, no entanto, uma estratégia que para as Termas de Luso é “irónica” e “pouco feliz”.

É que sempre que algum utilizador questiona a autora da publicação sobre a veracidade daquela informação, a utilizadora do Facebook aconselha os amigos internautas a ficarem em casa. Mas nunca esclarece que tudo não passa de uma brincadeira. Aliás, quando um desses amigos pergunta diretamente: “Isso é verdade?”, a resposta da utilizadora é: “Alguma vez te menti?”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A persistência da utilizadora merece o repúdio das Termas de Luso, que, em resposta enviada ao Observador, insiste:

“Penso que ficou claro o que se passou, bem como a total falsidade de tal facto e ainda a má fé de quem publica que, ao perceber claramente que o post suscitou dúvidas e questões, insiste em manter o post nas suas redes sociais, alimentando esta situação lamentável”.

Além disso, basta fazer uma pesquisa através da imagem utilizada na publicação para perceber que a fotografia da anaconda não é original e que já foi utilizada noutras páginas para ilustrar outros conteúdos, estes vindos do Brasil.

A fotografia foi originalmente publicada em novembro de 2014 na página “Blog do Anderson” e foi utilizada num texto sobre a captura de uma cobra de seis metros de comprimentos e 120 quilogramas na Praia do Pontal, em Itacaré, Brasil.  Em dezembro de 2017, a imagem voltou a surgir, dessa vez numa notícia falsa sobre o avistamento de uma anaconda no município de Cerejeiras, também no Brasil.

Conclusão

Não foi avistada qualquer anaconda na região das Termas de Luso, confirma a própria estância ao Observador. A fotografia que surge na publicação viral é, na verdade, da captura de uma cobra no Brasil em 2014 e desde então já foi utilizada noutros conteúdos falsos na internet.

Mesmo tratando-se de uma publicação jocosa, que pretende motivar a população a ficar em casa, cumprindo o confinamento exigido pelo estado de emergência, isso nunca é esclarecido pela autora da mensagem — que, mesmo questionada diretamente sobre o conteúdo através dos comentários, afirma que a publicação é verdadeira.

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota 1: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook.

Nota 2: O Observador faz parte da Aliança CoronaVirusFacts / DatosCoronaVirus, um grupo que junta mais de 100 fact-checkers que combatem a desinformação relacionada com a pandemia da COVID-19. Leia mais sobre esta aliança aqui.

IFCN Badge