O texto que acompanha a imagem é extenso, com alguns insultos à mistura, e pretende “mostrar” algumas injustiças no tratamento de deputados e políticos face aos “inquilinos do Túnel do Marquês de Pombal”, que seriam sem-abrigo a viver naquele túnel da capital. A imagem não foi tirada em Lisboa e não há registo de qualquer sem-abrigo a proteger-se do frio e da chuva no túnel que passa por baixo da rotunda do Marquês de Pombal. Apesar de ser uma publicação de setembro de 2014, nas últimas 24 horas teve mais de 42 mil visualizações e as partilhas ultrapassaram também as duas centenas. Mas o contexto, mesmo em 2014, já estava errado.

Publicação no Facebook que afirma que imagem é do túnel do Marquês, em Lisboa.

A imagem foi registada numa capital europeia, sim, mas em Espanha. Aliás, a configuração das bermas do Túnel do Marquês não permitiriam que os sem-abrigo pudessem lá pernoitar. Não são largas como as que se veem na imagem, estando a faixa de rodagem muito próxima das paredes do túnel — que, em Lisboa, estão revestidas a azulejos, outra diferença face às paredes que são visíveis na imagem.

De acordo com os jornais espanhóis, a imagem foi registada nos túneis da M30, durante a grave crise económica que afetou Espanha a partir de 2008. A situação já se verificava antes, mas registou um grande crescimento nessa altura. A 22 de novembro de 2013 (quase um ano antes da partilha feita pelo utilizador do Facebook), o site ’20 minutos’ publicava uma reportagem sobre as “centenas de sem-abrigo que se abrigavam em túneis para fugir à onda de frio” que se fazia registar.

Comparando a imagem publicada no site ’20 minutos’ e aquela que foi partilhada mais tarde, induzindo a ideia que se tratava de Lisboa, é possível verificar que se trata do mesmo local, provavelmente no mesmo dia, já que as pessoas e os colchões visíveis são os mesmos. Havia, à data, famílias inteiras a viver nessas condições em Espanha.

Mas o fenómeno não desapareceu totalmente com o país a recuperar da grave crise económica. Em novembro, de 2019, a TeleMadrid dava nota de que a autarquia da capital espanhola iria colocar câmaras de vigilância nos vários túneis da cidade para tentar impedir que os sem-abrigo os usassem como local para se recolherem das más condições atmosféricas. A iniciativa surgiu depois de relatos de agressões dos sem-abrigo aos trabalhadores que faziam a manutenção dos túneis, por questões de saúde e de salubridade, como argumentava a vereadora do PSOE em Madrid Mercedes González.

Conclusão

A fotografia que mostra sem-abrigo a dormir num túnel foi registada na M30, a autoestrada que circunda a capital espanhola, durante a crise económica no país, a partir de 2008. Há registos semelhantes que datam do final de novembro de 2013 e que relatam a grave situação em que se encontravam “centenas de sem-abrigo” espanhóis, com famílias inteiras a recorrerem aos túneis de Madrid para se protegerem das ondas de frio que se fizeram sentir no inverno de 2013. Não há registo da existência de sem-abrigo no Túnel do Marquês, em Lisboa, também pela configuração da estrada no local, ainda que na cidade de Lisboa haja várias pessoas a viver nas ruas, tal como também já havia em 2014, data da publicação no Facebook.

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota 1: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge