A 4 de junho surgiu uma publicação no Facebook com uma fotografia com supostos falsos corpos embalados em sacos do lixo, e contendo a seguinte legenda: “A falsa quarentena, falsos corpos! Falsas mortes… Deus até quando o povo vai dormir’”. Esta publicação, que é alusiva à situação pandémica da Covid-19 no Brasil, teve 20 mil visualizações e 562 partilhas. Trata-se, no entanto, de uma publicação falsa, principalmente por fazer um uso abusivo de uma fotografia.

A publicação associa erradamente a fotografia ao Brasil e a uma suposta farsa

Nesta imagem, é possível ver ainda uma pessoa a carregar um suposto corpo falso, embrulhado em plástico preto. Dentro da imagem, encontramos também outro texto, muito semelhante à encontrada na publicação de Facebook: “A safadeza é grande de mais. Inventam mortes, inventam enterros, inventam caixões vazios, inventam corpos de mentira, roubam o dinheiro da Covid-19, aterrorizam a população. E depois joga a culpa no Bolsonaro”.

No entanto, esta fotografia não foi tirada no Brasil mas sim nos Estados Unidos da América, pelo fotógrafo Cristobal Herrera , da European Pressphoto Agency, a 28 de maio deste ano, podendo até ser encontrada na Agência Lusa. Aconteceu em Miami, na Florida, nos Estados Unidos, e representa um funeral simbólico em homenagem aos mortos pelo novo coronavírus, numa altura em que o país ia reabrir a economia.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Este protesto faz parte do projeto “The New Florida Majority” que, a 29 de maio, publicou uma fotografia do evento, onde é possível ver exatamente a mesma imagem que vemos na publicação inicial, mas de outro ângulo. Olhando mais de perto, é possível ver que num dos corpos falsos está escrito o seguinte: “2.200k+FL Dead from Covid”. Uma legenda que representa o número de mortos na Florida até aquela data. Neste momento, regista 2.930 mortes, segundo dados do jornal New York Times. Este protesto espalhou-se em mais zonas do país.

Esta publicação foi classificada como falsa por alguns sites e agências de fact-check no Brasil, comoa Agência Lupa, do jornal Folha de São Paulo ou o AosFatos.org. Mas também a AFP (Agence France Presse) já desmentiu esta publicação.

Conclusão

A publicação que está a circular no Facebook é falsa. Diz ser alusiva à situação pandémica da Covid-19 no Brasil, mas a fotografia foi retirada nos Estados Unidos da América. E, ao contrário do que é tido na publicação inicial, não se trata de uma falsificação de corpos, mas sim de um protesto simbólico alusivo às mortes por Covid-19 na Florida. Esta fotografia foi tiradao pelo fotógrafo Cristobal Herrera a 28 de maio, tendo sido publicada na European Pressphoto Agency. Esta publicação foi classificada como falsa por alguns sites e agências de fact-check no Brasil, como o Lupa, do jornal Folha de São Paulo, ou o AosFatos.org. Também a AFP desmentiu o conteúdo da publicação.

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota 1: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook.

Nota 2: O Observador faz parte da Aliança CoronaVirusFacts / DatosCoronaVirus, um grupo que junta mais de 100 fact-checkers que combatem a desinformação relacionada com a pandemia da COVID-19. Leia mais sobre esta aliança aqui.

IFCN Badge