Surgiu no Facebook uma publicação com uma suposta imagem da capa do jornal norte-americano Washington Post cuja manchete seria um artigo sobre Jair Bolsonaro. Neste caso, o presidente brasileiro seria apresentado como “o melhor presidente de todos os tempos, amado pelo povo”. É fácil perceber que a imagem é falsa e que resulta apenas de uma manipulação de imagens, conseguida com recurso a um programa de edição.

Olhando para as notícias na lateral da manchete, é possível perceber que a imagem foi criada com base numa edição falsa do Washington Post que foi distribuída nas ruas da cidade, em janeiro de 2019. O caso foi revelado pelo próprio jornal norte-americano, que dava conta de que os jornais visíveis na imagem tinham data de 1 de maio de 2019 (sendo que foram distribuídos antes disso, em janeiro) e que “pareciam exatamente iguais a edições do jornal” e que, inclusivamente, tinha sido criado um site com uma imagem semelhante à do jornal, para dar sustentação aos falsos exemplares distribuídos em Washington.

Agora, essa edição e uma das imagens (que pode ver neste artigo) foram manipuladas digitalmente para criar a ideia de que o jornal tinha dedicado uma das suas edições a um elogio Bolsonaro e a sua governação — o que é totalmente falso, até pela própria linguagem utilizada, que em nada corresponde ao estilo daquele periódico norte-americano.

Conclusão

É falso que o jornal Washington Post tenha feito manchete com o presidente brasileiro Jair Bolsonaro, tecendo-lhe um elogio público. A fotografia de dois exemplares falsos do jornal distribuídos nas ruas de Washington em janeiro de 2019, disponível na internet, foi manipulada digitalmente no texto e na imagem, algo que é rapidamente identificável através dos tipos de letra e do grafismo da imagem partilhada na publicação de Facebook.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota : este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge