O país tem vivido vários períodos de restrições desde que o primeiro caso do novo coronavírus apareceu no país e nos dois fins de semana das pontes de dezembro as medidas voltaram a apertar, com recolhimento obrigatório e restrições à circulação entre concelhos, por exemplo. No primeiro desses fins de semana surgiu uma afirmação a circular no Facebook a dar conta das férias do primeiro-ministro e do Presidente da República fora do concelho de residência.

“António Costa na Herdade da Comporta de férias e Marcelo no Algarve e os portugueses todos em prisão domiciliária e os trabalhadores do privado a penar.” A afirmação partilhada no domingo, dia 29, em pleno fim de semana prolongado de restrições, dava conta das supostas férias de António Costa e de Marcelo Rebelo de Sousa nesta fase. Mas nada disto é verdade.

O Observador contactou fonte oficial da Presidência que não só desmente a afirmação como garante que na segunda-feira, dia 30, Marcelo esteve reunido com o seu staff em videoconferência, mas que ele entrou na reunião a partir do seu gabinete em Belém. E o gabinete do primeiro-ministro também “rejeita absolutamente” o conteúdo desta partilha: “O primeiro-ministro não foi de férias nem esteve na Comporta nesse fim de semana.”

Aliás, neste fim de semana prolongado, António Costa e Marcelo Rebelo de Sousa até estiveram juntos, em Lisboa, na cerimónia comemorativa da Restauração da Independência do 1º de dezembro, logo de manhã. Depois disso, o primeiro-ministro esteve no Observador para uma entrevista transmitida em direto na rádio e seguiu para Bruxelas, onde tinha um encontro com o presidente do Conselho Europeu Charles Michel, para preparar a presidência portuguesa do Conselho, que começa a 1 de janeiro.

Ainda durante o fim de semana, estas partilhas assumiram outras formas, na mesma rede social, com mais imagens a dar conta da mesma informação sobre as supostas férias dos dois responsáveis políticos neste período em que o país está em estado de emergência pela quinta vez, como é o caso deste post:

Ou ainda este, num tom diferente, e dirigido apenas ao primeiro-ministro:

As últimas férias de que há registo destes dois responsáveis políticos foram no mês de agosto. Nessa altura, Marcelo Rebelo de Sousa esteve, de facto, de férias no Algarve, no Alvor. E António Costa esteve na mesma zona do país, mas em Lagoa. Nessa altura, o país não tinha quaisquer medidas restritivas ao nível da circulação, vigorando apenas as regras de distanciamento social, uso de máscara em espaços públicos, a etiqueta respiratória, para além de um plano específico para a utilização das praias.

Conclusão

Não é verdade que o Presidente da República e o primeiro-ministro tenham estado de férias na primeira ponte de dezembro, nem é verdade que tenham estado, respetivamente, na Comporta e no Algarve nesses mesmos dias. A afirmação posta a circular através de vários posts no facebook é desmentida por fontes oficiais de ambos os gabinetes.

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook, este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

NOTA: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook

IFCN Badge