Um vídeo que está a ser difundido nas redes sociais mostra um suposto funeral na Palestina, que começou a ser amplamente partilhado durante a última escalada de violência entre o Hamas e Israel, em maio deste ano. Nas imagens do vídeo, é possível ver um grupo de pessoas a carregar um suposto cadáver, que se levanta e corre após soarem as sirenes.

O vídeo, alegadamente gravado em solo palestiniano, conta com milhares de partilhas (no exemplo abaixo, são mais de 10 mil) e está a ser difundido por muitos utilizadores como dizendo respeito a um funeral de uma criança encenado por parte do Hamas em pleno conflito israelo-palestiniano.

Na descrição do mesmo vídeo, pode ler-se: “Protestos contra Israel, Palestinianos carregam um corpo, as sirenes de ataque de foguetes soaram e, na correria, até o morto ressuscitou”. No entanto, não é verdadeiro.

Crianças como ferramenta de manipulação, números errados e desinformação. Como distinguir factos e propaganda na guerra em Gaza

As imagens são filmadas na Jordânia e não na Faixa de Gaza. Uma rápida pesquisa pela origem do vídeo e pelos media da região demonstra que o vídeo foi publicado na internet há mais de um ano — em março de 2020, mês em que o mundo viria a parar devido à pandemia de Covid-19. No próprio Youtube, há vários vídeos dessa “partida”, com data de há um ano. Ou seja, as imagens são antigas e não poderiam ter sido gravadas em maio de 2021, aquando da mais recente escalada de violência na Faixa de Gaza.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Também em órgãos de comunicação social verificados, esse vídeo foi difundido nos últimos dias de março de 2020, como é o caso do jornal 24.ae ou do Royal News English. No primeiro caso, pode ler-se, escrito em árabe: “Piadas. Jovens da Jordânia inventaram um truque para sair de casa, então fizeram um funeral falso para um amigo deles. Foi isto que aconteceu com eles, assim que ouviram as sirenes”.

Como forma de contornar o lockdown que acabaria de entrar em vigor na Jordânia, um grupo de jovens terá então decidido simular um funeral para tentar sair de casa e contornar as restrições impostas para conter a pandemia: um dos amigos deitou-se e foi levado pelos restantes de maca. Depois disso, o vídeo fala por si: assim que se ouvem as sirenes, os vários jovens decidem abandonar o local e o indivíduo deitado levanta-se para fugir.

Além disso, no próprio vídeo é possível escutar risos no final da filmagem, o que poderá indicar que as imagens não foram gravadas de forma séria.

Conclusão

Não é verdade que o Hamas ou a Palestina tenham encenado um funeral em pleno conflito na Faixa de Gaza, em maio deste ano. Através de pesquisas na internet é possível concluir que as imagens começaram a ser partilhadas há mais de um ano — em março de 2020. Não se trata de um funeral simulado, mas sim de uma partida de um grupo de jovens na Jordânia, que tentava passar por cima das medidas de restrição impostas naquele país devido à Covid-19.

Assim, segundo a classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook, este conteúdo é:

FALSO: As principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge