O presidente norte-americano Donald Trump tem sido duramente criticado pela forma como tem gerido a pandemia da Covid-19 nos Estados Unidos — o país já conta com um total de mais de 560 mil infetados e mais de 22 mil mortes em todo o país (segundo dados do World Meters, na tarde de 13 de abril). E, numa altura em que muitos olhares estão direcionados para uma das maiores potências do mundo, há muito conteúdo viral a espalhar-se pelas redes sociais, sobretudo sobre o que Donald Trump vai dizendo publicamente nas suas conferências de imprensa diárias.

Numa publicação de 11 de abril, é possível ver uma imagem do presidente norte-americano com a seguinte citação, que lhe é atribuída: “Pessoas que nunca morreram antes estão a morrer!”. No entanto, essa citação nunca foi proferida por Donald Trump. Por isso, o conteúdo desta imagem é falso.

Só no Facebook, esta imagem conta já com 65,3 mil visualizações e 964 partilhas, mas esta não foi a única plataforma em que ela foi difundida. Também foi partilhada no Twitter, rede social que Donald Trump usa recorrentemente. São vários os exemplos de utilizadores que ora questionam a sua veracidade, ora utilizam a citação para fazer novas imagens, mantendo a citação atribuída ao presidente norte-americano.

A citação, contudo, é falsa, e já foi desmentida em sites norte-americanos destinados a desmontar notícias falsas. O Snopes, que se dedica a fact-checks, o Politifact, um projeto sem fins lucrativos operado pelo Poynter Institute na Florida, e a agência Reuters realizaram esse trabalho de verificação.

A informação falsa pode ter surgido quando, numa conferência de imprensa, a 18 de março, Trump respondeu a uma pergunta sobre as dificuldades que as empresas de aviação estavam a viver, depois de vários voos terem sido cancelados. De acordo com a Reuters, essa foi a única vez em que o presidente norte-americano se referiu à ideia de estarem a morrer pessoas como nunca antes visto.

“Este tinha sido o melhor ano que a indústria de aviação tinha tido. E, de repente, um dia, fez-se um vazio, por causa daquilo que temos de fazer para vencer esta guerra. Caso contrário teríamos um nível de mortes como nunca as pessoas tinham visto antes”, disse. O que, ainda assim, é substancialmente diferente de afirmar que “estão a morrer pessoas agora que não tinham morrido antes”.

Por este trabalho de verificação de informações e publicações nas redes sociais ser uma constante desde que Donald Trump chegou à presidência, houve várias publicações que vieram desmentir esta imagem. Foi também o caso do Politifact, que rastreou esta citação através da Google, do Nexis e do Factba.se, que seguem todos os comentários públicos de Trump, e não encontrou qualquer resultado que igualasse esta citação. Fizeram uma busca através do site oficial da Casa Branca e pela ferramenta de rastreamento de transcrições do presidente da C-Span, rede de televisão norte-americana, onde também não foram encontradas citações semelhantes.

A pesquisa feita através do Factbase não encontrou qualquer citação

Por fim, através desta ferramenta é possível verificar que não foram encontrados quaisquer tweets de Donald Trump que referissem esta citação. Nem mesmo tweets que foram apagados e que podem ser detatados através da ferramenta Politwoops, uma base de dados gerida pelo ProPublica, organização de jornalismo sem fins lucrativos norte-americana.

Além de que não foi só ao presidente norte-americano que esta citação foi atribuída, mas também ao seu agora único concorrente ao lugar na Casa Branca, o candidato democrata Joe Biden. O Facebook, entretanto, já declarou esta publicação como falsa, tendo como artigo de referência um fact check do Check Yout Fact.

A título de curiosidade, a Reuters fez uma busca no Twitter para ver se esta citação alguma vez tinha sido de facto dita por alguém e, curiosamente, apareceu uma atribuição a Ernest Hemingway, num tweet de 2009. Não é certo, contudo, que Hemingway a tenha proferido, havendo apenas menções em duas biografias do escritor, segundo aquela agência de notícias britânica.

Conclusão

A citação “Estão a morrer pessoas que nunca morreram antes” tem sido erradamente atribuída a Donald Trump. Não é verdade que o presidente norte-americano tenha dito isto na conferência de imprensa a 18 de março e foram várias as publicações e órgãos de comunicação social que a desmentira. Nessa altura, o que disse foi apenas que se não tivesse cancelado voos estariam a morrer pessoas a um nível nunca antes visto.

De acordo com a classificação do Observador este conteúdo é:

ERRADO

De acordo com a classificação do Facebook, este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota 1: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook.

Nota 2: O Observador faz parte da Aliança CoronaVirusFacts / DatosCoronaVirus, um grupo que junta mais de 100 fact-checkers que combatem a desinformação relacionada com a pandemia da COVID-19. Leia mais sobre esta aliança aqui.

IFCN Badge