Academy of Purpose. Em inglês soa quase tudo melhor, mas felizmente nem tudo. Neste caso, sim, até porque falar do propósito de uma Academia do Propósito parece demasiado redundante. Mesmo assim, vale a pena expor o conceito.

Purpose is king. Outra vez em inglês, mas só porque fica mais no ouvido das novas gerações, a quem é exigido que falem várias línguas, sob pena de ficarem para trás, ou perderem alguns comboios profissionais decisivos. Porventura aqueles que os poderiam levar mais longe e mudar para sempre o rumo das suas vidas. Melhorando-as, quero dizer. Acrescentando-lhes conhecimentos, experiência e propósito, lá está. Dando mais sentido àquilo que fazem e à maneira como o fazem, de forma a potenciarem o seu impacto positivo no mundo.

Atualmente nenhum estudante se pode dar ao luxo de dizer que não gosta de falar outras línguas e, muito menos, pode desperdiçar-se ou perder tempo a argumentar que não tem jeito para as aprender. Com ou sem vocação, é imperativo falar e perceber outros idiomas. Ter experiência internacional, viajar, estudar fora, entender outras culturas e cultivar a abertura a outros povos, passaram a ser entradas obrigatórias no CV de qualquer jovem que hoje ainda está a estudar, mas amanhã já estará à procura de emprego num mundo altamente competitivo.

No auge da rentrée, numa semana em que as aulas estão a começar nas universidades, fazem eco as palavras de Daniel Traça, Diretor da Nova SBE, em entrevistas e artigos recentes, a propósito da inauguração do primeiro campus integralmente construído sem dinheiros públicos (continuo a achar admirável que tudo esteja a ser feito sem um único cêntimo do Estado e não me canso de proclamar este meu espanto por tão fabulosa construção num país como Portugal, com a nossa escala, e sem cultura de mecenato académico).

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.