Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Primeiro, os factos que ficaram provados: em Paredes, uma mulher foi brutalmente agarrada pelo pescoço pelo seu companheiro, que a arrastou à força em plena rua. O homem, de 37 anos, obrigou-a a entrar num carro e o episódio da agressão foi testemunhado por uma patrulha da GNR que ia a passar e assistiu a tudo.

Tudo, neste caso, equivale a dizer que os agentes da GNR foram testemunhas oculares e viram a mulher a ser agarrada, a ser levantada do chão e, depois, a ser arrastada pelo pescoço até ao interior de um carro. Os agentes intervieram, claro, e por isso também foram ouvidos durante o julgamento do agressor.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.