270kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

André Abrantes Amaral

Colunista

Artigos publicados

PS

Quanto valerá a sede do Largo do Rato? /premium

O que sucedeu à esquerda francesa devia ser um alerta à esquerda em Portugal. É que 40 anos após a eleição de Mitterrand, pouco resta do eleitorado do Partido Socialista francês.
Fernando Medina

Impunidade total /premium

Ao lamentar os efeitos nocivos que as críticas a Medina fazem à imagem e reputação do país, o PS parece compreender a atitude dos governantes russos face aos seus opositores no estrangeiro.
Política

O objectivo do PS /premium

147
O objectivo do PS é governar um país de funcionários estatais pagos pelos alemães. Ganhar eleições assim não implica muita inteligência; basta malícia. Já os riscos são incomensuráveis.   
Holanda

We made a lot of mistakes /premium

Quem viaja deve ir a Amesterdão. Nesta encontra-se o Portugal que mandámos embora. O país que escolhemos não ser. A Holanda é o maior concorrente com que Portugal se deparou ao longo da sua história.
PS

O caso Sérgio Sousa Pinto /premium

148
Sérgio Sousa Pinto tem dado nas vistas com as suas observações sensatas e óbvias. Questionar por que razão Sousa Pinto não deixa o PS revela o extremismo em que caiu a esquerda e o desnorte da direita
Estado

A política serve o Direito /premium

Num Estado de Direito os governos não mandatam nem forçam consciências; é a política que serve o Direito. Ou alguém disse que assim não era, permitindo que o PS agisse como se assim não fosse?
Política

Sem liberdade não há igualdade /premium

178
A vitória de Ayuso nasceu da defesa intransigente da Liberdade. Sem justificações à esquerda e contra os extremismos à direita pois sem liberdade não há igualdade. Um recado para a direita portuguesa.
Partido Chega

Porque é que PS e BE gostam do Chega? /premium

Ventura não branqueia apenas os pecados socialistas nem polariza a política em favor do PS e do BE. Tal como estes, Ventura crê na força moral do Estado e acredita em empresas bandeira como a TAP.  
25 de Abril

Os três D: dívida, dívida e dívida /premium

561
A herança que deixamos é tal que uma criança portuguesa que queira ser livre, usufruir verdadeiramente do privilégio que é ser livre, terá de sair do país. Isto não é sucesso, mas um fracasso.
Família Real Britânica

O silêncio de Filipe /premium

O jornalista Philip Eade conta que foi em silêncio que o príncipe suportou os golpes. Num tempo em que cada um salienta a sua bondade e aponta a dedo os erros dos outros, Filipe tornou-se uma excepção
Marcelo Rebelo de Sousa

É Marcelo quem divide a direita /premium

181
Em 2015, ao afirmar que Portugal se dividira em dois, Marcelo responsabilizou Passos Coelho, reinseriu Sócrates e atribuiu a si mesmo, em conjunto com Costa, o papel de unir os Portugueses.
Futuro

O fim do homem? /premium

Se não somos livres de que serve a religião? Por que razão Deus se teria dado a tanto trabalho se não foi para criar seres livres? São questões prementes que a tecnologia nos vai levar a confrontar.
Pandemia

A serenidade dos heróis /premium

Perante a crise, o país prepara-se para repetir os mesmos erros e prejudicar as mesmas pessoas. Não é verdade que em Portugal os heróis sejam serenos; conformaram-se, o que é diferente.
Vacinas

Um golpe fatal na UE? /premium

O falhanço da vacinação na UE é mais grave que a crise das dívidas soberanas porque atinge o centro da construção europeia. É que a Alemanha ter-se-ia saído melhor se comprasse as vacinas sozinha.
Vacinas

As narrativas que nos contam /premium

As alterações nos prioritários surgem quando o número de vacinas é menor que o esperado. Talvez a razão para a mudança se deva mesmo a isso. Somos todos iguais, mas uns são mais iguais que outros.
António Costa

Os neoliberais eram socialistas /premium

104
O neoliberalismo que Costa refere como o diabo foi aplicado por governos socialistas. O socialismo à portuguesa até pode dar mais empregos para o aparelho, mas o país ganhava com menos dogmatismo. 
Política

A esquerda fez de Passos Coelho um mito /premium

1276
A esquerda não se cansa de alertar para o regresso de Passos Coelho. Não sei se o ex-Primeiro-Ministro volta, mas estranho o sentimento de pavor que essa possibilidade causa nos seus críticos.
Economia

Saiu-nos o tiro pela culatra /premium

215
O país não tirou proveito da moeda forte que é o euro porque não poupou, não tem capital nem contas públicas equilibradas. No entanto, o que é dramático é que sem euro teria sido muito pior.   
Presidente da República

O que é para Marcelo uma crise sedutora? /premium

111
Marcelo mencionou uma crise política que não ainda existe porque quis avisar para essa inevitabilidade. De momento não é tempo para um governo de iniciativa presidencial. Depois da Páscoa, logo se vê.
Política

A bomba-relógio /premium

647
Não é só a dívida pública, mas as políticas que a criaram. Um Estado falido, irreformável, capturado pelo socialismo que odeia o lucro e a riqueza. Políticos que pensam mais no Estado que nas pessoas.
A página está a demorar muito tempo.