Está a olhar para mim… Deve ser pela cor da minha pele que me pergunta se condeno ou não condeno” – à nossa frente, diante dos nossos olhos, a coisa estava a acontecer: o primeiro-ministro, aquele que foi clareado nos cartazes do seu próprio partido, recorria sem escrúpulos ao argumento racial.

Não é novidade que Costa se porta como um rufia perante a líder do CDS. Novidade ou aviso é que além da compra do eleitorado da função pública, António Costa vai jogar a carta da cor da pele na luta política se tal lhe parecer vantajoso.

Na mesma semana em que Jerónimo de Sousa deixava de ser o “operário metalúrgico” para se tornar “no sogro”, António Costa reivindicou a cor da sua pele para responder a Assunção Cristas. A luta de classes deu lugar à luta das que já foram raças, depois etnias e agora serão aquilo que os donos das palavras determinarem. E António Costa se lhe for útil vai entrar nesse terreno.

Vários carros e caixotes do lixo arderam nos últimos dias em Setúbal.” A revolta dos objectos ganhou novos protagonistas: agora são os caixotes do lixo que ardem. E os automóveis. E os ecopontos, coitadinhos, apesar de tanta aula de educação ambiental são os primeiros a marchar nessa espécie de autocombustão indignada. Não deixa de ser irónico que, naquilo que nos é apresentado como protesto pelas más condições de vida, a fúria dos indignados se vire contra um dos serviços que lhes é prestado – a recolha de lixo – serviço esse que contribui para que a sua vida tenha mais condições. Entretanto, os últimos desenvolvimentos da guerra dos objectos diz-nos que os caixotes do lixo desenvolveram uma nova valência pois além de arderam lançam pedras aos bombeiros e aos polícias: “Uma equipa dos bombeiros de Sacavém foi apedrejada com violência quando tentava apagar as chamas de dois ecopontos incendiados à entrada do Bairro da Quinta da Fonte, na Apelação. Tiveram de pedir ajuda à PSP, sendo que a patrulha que acorreu ao local também foi apedrejada.” Tudo indica que a guerra dos objectos se vai prolongar. Quem tiver curiosidade sobre os próximos episódios pode recorrer aos canais franceses pois aí esta série já passa há largos anos.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.