Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Dia Global da Dignidade é assinalado na terceira quarta-feira de outubro de cada ano, correspondendo neste ano ao dia 20 de outubro, em vários continentes em todo o mundo, com o intuito de celebrar e cultivar o conceito de dignidade nas nossas vidas. Por ocasião do Dia Global da Dignidade torna-se importante relembrar a importância de educar o valor da dignidade em todas as gerações, nomeadamente as mais jovens. A lógica desta iniciativa é conduzir as mentes jovens de várias nações numa conversa sobre dignidade, a fim de ajudar a entender a verdadeira essência da palavra e se sentirem fortalecidos com a assimilação do seu conceito. Mais importante ainda, a compreensão da dignidade equipa as novas gerações com o poder de identificar situações em que a dignidade é comprometida, incluindo bullying, preconceitos, estereótipos, falta de empatia, etc – essencial para combater a intolerância, a injustiça e a desigualdade.

Dignidade é a maneira como sentimos, pensamos e nos comportamos em relação a nós e aos outros. Para tratar os outros com dignidade é essencial levar em consideração quem somos e aquilo em que acreditamos. Por sua vez, ajuda a moldar os nossos comportamentos e atitudes para com os outros. Se pararmos um minuto para pensar nas possíveis consequências ou reações aos casos em que a nossa dignidade ou a de outra pessoa é comprometida, perceberemos a extensão de sua essência para o nosso bem-estar físico, psicológico e social.

É importante para todos, não só enquanto indivíduos como também na interação em sociedade, construir hábitos dignos em todos os níveis sociais. A noção de “dignidade” pode ser adquirida na escola, com os colegas, no local de trabalho e, mais importante, na família, que é o primeiro meio através do qual formamos as nossas crenças e valores sobre o mundo e as pessoas que nos rodeiam. Além disso, é importante reconhecer a influência dos media que, por meio da linguagem, expressões artísticas e representação da interação humana, da publicidade, etc, muito influenciam os valores e as mensagens que nos são inerentes.

Trabalhar a Dignidade enquanto valor é ainda mais importante num mundo como aquele em que vivemos atualmente, com propensão para a polarização e confronto permanente. O que geralmente cria o sentimento de “nós” contra os “outros” com uma grande tendência de desumanização da outra facção. Sabemos, caros leitores, as potenciais consequências de quando uma maioria na sociedade desumaniza uma minoria e lhe retira toda a sua dignidade. Os livros de história estão cheios desses exemplos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Os Global Shapers Lisbon não ficam de fora desta iniciativa e irão estar presentes com diversas escolas, educadores e alunos a falar sobre aquilo que nos define enquanto sociedade moderna e plural – o respeito pela Dignidade de todos e todas nas suas mais diversas formas.

Esta é uma iniciativa promovida por quem acredita que garantir a dignidade de cada pessoa é fundamental para combater a intolerância, a injustiça e a desigualdade. Através da educação e iniciativas em mais de 80 países capacitamos as pessoas a reconhecer sua própria dignidade inerente e respeitar o valor igual de todos os outros. Só então poderemos construir culturas de dignidade nas nossas escolas, comunidades, locais de trabalho e, em última instância, sociedades mais justas, abertas e pacíficas.

Descubra mais sobre esta iniciativa em https://globaldignity.org/

Diogo Vieira da Silva, Licenciado em Comércio Internacional com Pós-Graduações em Gestão Hoteleira e em Marketing Digital, encontra-se actualmente a realizar o The Lisbon MBA Católica|Nova, uma joint-venture entre a Católica-Lisbon e a Nova SBE em parceria com o MIT Sloan.

Desde cedo se envolveu na promoção dos Direitos Humanos das pessoas LGBTI, tendo ajudado a fundar duas ONG’s nesta área e assumido a Coordenação Europeia do Projeto Norte-Americano It Gets Better Project durante dois anos consecutivos.

Co-Fundador da VARIAÇÕES – Associação de Comércio e Turismo LGBTI de Portugal, detém o cargo de Diretor Executivo e a Coordenação da Campanha Proudly Portugal, é actualmente curador dos Global Shapers Lisbon Hub.

O Observador associa-se aos Global Shapers Lisbon, comunidade do Fórum Económico Mundial para, semanalmente, discutir um tópico relevante da política nacional visto pelos olhos de um destes jovens líderes da sociedade portuguesa. O artigo representa, portanto, a opinião pessoal do autor enquadrada nos valores da Comunidade dos Global Shapers, ainda que de forma não vinculativa.