Logo Observador
Papa em Fátima

Autocarros para ir até Fátima? Pombal já os tem

A autarquia de Pombal, em Leiria, vai disponibilizar um autocarro para que os trabalhadores que assim o entendam possam deslocar-se a Fátima, no dia 12, por ocasião da visita do Papa Francisco.

O autocarro sairá de Pombal às 14h00 de 12 de maio e regressa às 02h00 de dia 13 de maio, após a Procissão das Velas.

PAULO CUNHA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A autarquia de Pombal, distrito de Leiria, vai disponibilizar um autocarro do município para que os trabalhadores camarários que assim o entendam possam deslocar-se a Fátima, no dia 12, por ocasião da visita do papa Francisco.

Em informação adiantada à agência Lusa, a autarquia revelou que será disponibilizado um autocarro, mediante inscrição prévia que termina esta quinta feira, “de forma a proporcionar aos colaboradores do município de Pombal [e a eventuais acompanhantes] uma deslocação ao Santuário de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, para participar nas comemorações do Centenário das Aparições”, a 12 de maio, dia em que o papa chega a Portugal.

O autocarro sairá de Pombal às 14h00 de 12 de maio, cumpre cerca de 50 quilómetros até ao santuário da Cova da Iria e regressa às 02h00 de dia 13 de maio, após a Procissão das Velas.

Francisco será o quarto papa a visitar Fátima e vai presidir ao centenário dos acontecimentos na Cova da Iria. Os anteriores papas a estar em Fátima foram Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991, 2000) e Bento XVI (2010).

No dia 13 de maio, Francisco vai presidir à cerimónia de canonização dos beatos Francisco e Jacinta Marto, os mais jovens santos não-mártires. A cerimónia, a primeira realizada em Portugal, vai decorrer em Língua Portuguesa, no recinto do santuário de Fátima.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Política

O vídeo das nossas vidas

Helena Matos
904

Beija-mão presidencial ao Papa em Monte Real. Um primeiro-ministro a brincar às amas. O país olha para o lado. E indigna-se com o "Correio da Manhã". É a propaganda, senhores. É a propaganda.

Papa em Fátima

«Temos Mãe!»

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
700

É natural que os pais se alegrem com os êxitos dos seus filhos, mas não é comum que assumam as suas culpas quando sofrem a tristeza de um filho os ferir com a indignidade de um comportamento criminoso

Felicidade

Portugal

Paulo Tunhas

Acaso Fátima, o Benfica e o “Amar pelos dois” nos vão mudar, para melhor ou para pior, colectivamente, a vida? É claro que não. E pretender o contrário é pura e simplesmente falso.