Papa em Fátima

Começou a operação de segurança pelo Papa

Centenas de militares e dezenas de viaturas da GNR começaram a concentrar-se esta sexta feira em Fátima, por ocasião da visita do Papa Francisco ao Santuário de Fátima.

Segundo o major da GNR Bruno Marques está montado um dispositivo "capaz de prevenir, detetar, reagir e fazer cessar qualquer ilícito criminal"

NUNO FOX/LUSA

Centenas de militares e dezenas de viaturas da GNR começaram hoje concentrar-se em Fátima para a operação de segurança da peregrinação dos dias 12 e 13 ao santuário, presidida pelo papa Francisco.

O porta-voz desta força de segurança, major Bruno Marques, informou que “a GNR montou o dispositivo de segurança às 10h00, com elementos de diversas valências da Guarda”, mas não especificou números.

É um dispositivo que vai ter diversas fases, é uma força flexível e será adaptada de acordo com as necessidades operacionais”, explicou Bruno Marques, frisando tratar-se de uma força multidisciplinar que tem por missão garantir a segurança dos peregrinos e a segurança rodoviária.

Segundo o major, é, ainda, um dispositivo “capaz de prevenir, detetar, reagir e fazer cessar qualquer ilícito criminal”.

A GNR tem esta força destacada para garantir uma peregrinação segura e tranquila”, salientou Bruno Marques, que apela às pessoas para seguirem as instruções dos militares da Guarda.

Francisco é o quarto papa a visitar Fátima, a 12 e 13 de maio, para canonizar os pastorinhos Francisco e Jacinta, no centenário das “aparições”, em 1917. O papa tem encontros previstos com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, logo à chegada, e com o primeiro-ministro, António Costa, no dia 13. Os anteriores papas que estiveram em Fátima foram Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991, 2000) e Bento XVI (2010).

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Política

O vídeo das nossas vidas

Helena Matos
904

Beija-mão presidencial ao Papa em Monte Real. Um primeiro-ministro a brincar às amas. O país olha para o lado. E indigna-se com o "Correio da Manhã". É a propaganda, senhores. É a propaganda.

Papa em Fátima

«Temos Mãe!»

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
700

É natural que os pais se alegrem com os êxitos dos seus filhos, mas não é comum que assumam as suas culpas quando sofrem a tristeza de um filho os ferir com a indignidade de um comportamento criminoso

Felicidade

Portugal

Paulo Tunhas

Acaso Fátima, o Benfica e o “Amar pelos dois” nos vão mudar, para melhor ou para pior, colectivamente, a vida? É claro que não. E pretender o contrário é pura e simplesmente falso.

Global Shapers

O futuro do trabalho

Inês Santos Silva

Já há bots a resolver multas de trânsito, algoritmos a escolher tratamentos para cancro ou a selecionar profissionais. Próximas décadas serão desafiantes, mas há dois vetores a precisar de trabalho.

Autárquicas 2017

As eleições de André Ventura

Rui Ramos

Não há no que André Ventura afirmou qualquer vestígio de “racismo” ou “xenofobia”. Mas este Verão, a nossa oligarquia política precisava de inventar um Trump de palha, desse por onde desse.  

Eleições na Alemanha

Tenham medo, tenham muito medo

Paulo de Almeida Sande

Muitos eleitores do AfD votaram por medo: da invasão dos refugiados; do crescimento das comunidades islâmicas; da diluição da identidade alemã; ou, simplesmente, medo de existir.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site