Logo Observador
Brexit

Banksy graffita Brexit em parede de Dover

121

O artista urbano Banksy, cuja identidade é mantida em segredo, expressou a sua opinião sobre a saída do Reino Unido da União Europeia através da pintura de um graffiti numa parede em Dover.

O mais conhecido artista de rua, Banksy, deixou o mundo saber a sua opinião em relação à decisão do Reino Unido em sair da União Europeia

O artista urbano Banksy, cuja identidade é mantida em segredo, expressou a sua opinião sobre a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), através da pintura de um graffiti numa parede em Dover.

A obra surgiu durante a noite no edifício Castle Amusements, perto do terminal dos ferry que liga a Inglaterra à Europa Continental. Nela está retratado um trabalhador metalúrgico que desbasta uma das 12 estrelas da bandeira da UE.

Segundo o próprio site da UE, as estrelas da bandeira “representam os ideias de unidade, solidariedade e harmonia entre os povos da Europa”.

Photograph: Hannah Ellis-Petersen for the Guardian

Este trabalho é um original de Banksy, facto confirmado pelos representantes do artista na passada segunda-feira, e representa o seu primeiro comentário sobre o Brexit. O próprio autor publicou fotos deste graffiti no Instagram pessoal, no mesmo dia em que ocorriam as eleições presidenciais na França.

O graffiti aparece numa altura difícil, já que as relações entre o governo de Theresa May e a UE estão cada vez mais frias e tensas.

Quem é Banksy?

Banksy é um dos mais conhecidos artistas de rua, conhecido pelos seus graffitis e trabalhos enquanto ativista político. É autor de uma arte marcadamente satírica e subervisiva, combinando o humor negro com críticas.

De acordo com o designer gráfico e autor Tristan Manco, Banksy terá nascido em 1974 na Inglaterra, mais especificamente em Bristol. Terá iniciado o seu trabalho na sua terra natal, durante o boom do aerossol, durante a década de 1980.

Observadores notaram que a sua arte é muito semelhante à de Blek le Rat, que começou o seu trabalho em Paris na mesma altura que Bansky. É conhecido pelo seu desprezo pelo governo, que rotula a sua arte como “vandalismo”.

As obras deste artista podem ser encontradas não só em Bristol, como em muros, paredes e pontes de todo o mundo. Um dos maiores exemplos do seu trabalho foi feito em 2015, com a criação de quatro pinturas o campo de migrantes da selva em Calais, cidade portuária no norte da França, que incluíam Steve Jobs, numa referência ao seu passado enquanto filho de um imigrante sírio. Em março deste ano, criou o Walled Off Hotel, em Belém, na Cisjordânia, uma pousada peculiar que está perto da barreira de segurança de Israel na Cisjordânia ocupada.

“Exit Through the Gift Shop”, foi o primeiro filme documentário sobre a vida de Banksy. Foi lançado oficialmente, no Reino Unido, a 5 de março de 2010 e em janeiro do ano seguinte foi nomeado para Óscar de Melhor Documentário.

Os seus trabalhos não são vendidos diretamente ao público, mas valem já um valor aproximado de 1.8 milhões de dólares, cerca de 1.642.620 milhões de euros.

Veja o vídeo para melhor conhecer a mais recente obra de Bansky, o artista sem identidade mais conhecido do mundo:

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
União Europeia

Não vai haver Brexit!

Paulo de Almeida Sande
306

Quando o tempo se esgotar sem acordo sobre o essencial, e dificilmente haverá um, podem os Estados-membros prorrogar o prazo negocial. Nesse cenário, a fragilidade de May será maior do que nunca.