Presidente Trump

Vídeo. Rapper Eminem “destrói” Donald Trump em quatro minutos e meio

2.769

O rapper gravou um vídeo de quatro minutos e meio em que improvisa e tece duras críticas a Donald Trump. Charlottesville, Coreia do Norte, NFL, Porto Rico e Las Vegas: está lá tudo.

Eminem não impôs limites às suas críticas

Getty Images

Naquele que é o mais feroz e exaustivo ataque do mundo do hip-hop a Donald Trump, o rapper Eminem anuncia que chegou “para pisar”. Num improviso que dura quatro minutos e meio, gravado num parque de estacionamento e divulgado nos BET Hip Hop Awards desta terça-feira, Eminem toca em todos os pontos fulcrais e desfere insultos poderosíssimos ao presidente dos Estados Unidos.

O rapper, natural de Detroit, já tinha criticado Donald Trump através das suas rimas num improviso de nove minutos, em 2016, a que deu o nome “Campaign Speech”, e numa participação na música “No Favors”, de Big Sean. Desta vez, alargou a ira aos próprios fãs:

Qualquer fã meu que seja apoiante dele, eu estou a riscar uma linha na areia, ou estás a favor ou contra, e se não consegues decidir de quem é que gostas mais e estás dividido sobre quem deves apoiar, eu faço-o por ti”, diz Eminem num dos versos inflamados, seguidos de um forte palavrão e de um gesto obsceno.

O mais recente improviso, a que Eminem chamou “The Storm”, chega como uma antecipação do oitavo álbum de estúdio do rapper. Marshall Mathers – o seu verdadeiro nome – falou sobre os comentários de Trump às manifestações de Charlottesville, questionou sobre o próprio patriotismo do presidente, tendo em conta os ataques aos jogadores da NFL e ao senador John McCain e, a fechar, fez um emocionante tributo a Colin Kaepernick, o jogador de futebol americano que se ajoelhou pela primeira vez, ainda em 2016.

Estas são as quatro frases mais explosivas de Eminem, pela ordem em que aparecem:

Um kamizake que vai provavelmente causar um holocausto nuclear”

O verso completo diz: “Devemos dar os parabéns a Obama porque o que temos agora é um kamikaze que vai provavelmente causar um holocausto nuclear e enquanto o drama rebenta, ele espera que as coisas acalmem, põe o avião no ar e voa às voltas até que as bombas parem”.

Uma clara referência à guerra de palavras que Donald Trump tem mantido, principalmente através do Twitter, com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

O racismo é a única coisa pela qual ele é fantástico, porque é assim que ele fica uma rocha, porque ele é cor de laranja”

Este é um daqueles casos em que só em inglês é que faz sentido. O original diz: “Racism’s the only thing is Fantastic 4 cause that’s how he gets his rock off, he’s orange”, numa alusão ao filme “Fantastic 4”, em que uma das personagens – o Coisa – é uma rocha, gigante e alaranjada. Eminem critica as posições alegadamente racistas de Trump e ainda fala sobre a cor da pele do presidente. Dois em um.

Todas estas tragédias horríveis e ele está aborrecido e prefere causar uma tempestade no Twitter”

Verso completo: “Nesta forma de distração, ele consegue uma enorme reação quando ataca a NFL, por isso focamo-nos nisso em vez de falar de Porto Rico ou do controlo de armas no Nevada. Todas estas tragédias horríveis e ele está aborrecido e prefere causar uma tempestade no Twitter com os Packers”.

Eminem critica Donald Trump por ter “comprado” uma guerra com a NFL, enquanto um furacão devastava Porto Rico e um atirador matava dezenas de pessoas no Nevada.

O resto da América, levantem-se. Nós adoramos os nossos militares e adoramos o nosso país mas nós odiamos Trump!”

Eminem faz um último pedido e pede aos americanos que se revoltem e mostrem que estão descontentes; deixando polémicas sobre as Forças Armadas e patriotismo de lado.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site