Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Já foram 8.558 os ucranianos que abandonaram a Crimeia desde a ocupação do território por ativistas militares pró-russos. Quem o diz é Lyudmila Denisova, ministra da Política Social do Governo de transição ucraniano, citada pelo jornal 2000. Na manhã desta sexta-feira, a frota da Marinha ucraniana começou também a deixar as bases navais da região.

O número de pessoas que já deixou a Crimeia corresponde sensivelmente a 4.313 famílias, segundo as contas da ministra, que referiu haver naquela região perto de 2,1 milhões pessoas. A ministra referiu também que a Ucrânia está impossibilitada de fazer o pagamento de prestações sociais (como pensões) aos ucranianos que ainda permanecem na Crimeia, uma vez que as contas das Finanças de Kiev foram bloqueadas na região.

Quanto à saída dos navios, esta esteve inicialmente prevista para o dia 12 de maio, mas acabou por ser adiada até esta sexta-feira, devendo prolongar-se até à próxima segunda-feira.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR