Pelo menos quatro pessoas ficaram gravemente feridas esta quinta-feira na sequência de uma explosão, seguida de incêndio, registada num petroleiro ao largo da costa do Japão, informa o Japan Times.

O acidente ocorreu por volta das 9h (1h em Lisboa), altura em que as autoridades portuárias avistaram uma enorme coluna de fumo a escassos quilómetros do porto de Himeji, situado em Hyogo, no oeste do Japão. Dos oito tripulantes, sete foram resgatados do navio petroleiro. O oitavo membro da tripulação será o capitão, que está desaparecido, segundo a televisão estatal NHK. “Temos a informação de que houve uma explosão no petroleiro Shoko-maru”, disse um porta-voz da guarda costeira.

O petroleiro tinha deixado a sua carga no porto de Hyogo, pelo que estava “virtualmente vazio”, explicou à AFP Akihiro Komura, porta-voz da companhia que detém o navio. Segundo este funcionário, as informações de que a empresa dispõe neste momento apontam para que um trabalho de rotina dentro do navio tenha provocado a explosão, devido aos restos de petróleo que ainda ali havia.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, que falava no Parlamento, interrompeu o debate para fazer o anúncio: “Ocorreu uma explosão num petroleiro que se encontra atualmente em chamas ao largo de Hyogo”.