Angela Merkel é a mulher mais poderosa do Mundo e faz esta quinta-feira 60 anos. A chanceler alemã é conhecida por gerir com braço de ferro a crise europeia, impor austeridade e ter uma atitude fria e controlada. Essa é a face pública de Angela Merkel. Mas sabia que ela tem medo de cães? Que é conhecida na Alemanha como “mãezinha”? Que gosta de cozinhar porque “é a única altura em que não se sente chanceler”?

O Observador revela-lhe 10 coisas que não sabia sobre a chanceler alemã.

– Merkel é licenciada e doutorada em Física: A chanceler alemã licenciou-se em Física na Universidade de Leipzig e concluiu o seu doutoramento sobre física quântica em 1978. Começou a trabalhar nesse mesmo ano na Academia de Ciências de Berlim, mais especificamente no Instituto de Química e Física, onde se manteve até 1990 – altura em que foi eleita como deputada para o Bundestag.

– Merkel casou duas vezes: Casou-se aos 23 anos com Ulrich Merkel, um colega da faculdade, e estabeleceram-se em Berlim. No entanto, o casamento durou apenas quatro anos e em 1981 separaram-se. A chanceler manteve o nome do primeiro marido até hoje, apesar de se ter voltado a casar em 1984 com o físico Joachim Sauer. Sem filhos em conjunto, Merkel é madrasta dos dois filhos de um casamento anterior de Sauer. O casal mantém privada a sua vida em comum, apesar de Sauer acompanhar Merkel nalguns eventos como a visita do Papa Bento XVI a Berlim, como se pode ver na imagem.

HORIZONTAL,

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

– Merkel fez parte da juventude comunista: Eleita atualmente pela CDU, partido cristão e democrático, Angela Merkel chegou a ingressar na Freie Deutsche Jugend – a Liga Comunista da Alemanha – quando era jovem. Merkel nasceu em Hamburgo, que ficava na República Federal da Alemanha, mas a sua família mudou-se quando ela era muito nova para Templin, uma cidade a 80 km de Berlim, mas do outro lado da fronteira, fazendo com que Merkel crescesse sob o regime soviético. Tal como muitos jovens na altura, Merkel não só fazia parte da juventude comunista como aprendeu a falar russo.

– Merkel passou de “rapariguinha” a “mãezinha”: Os alemães tratam carinhosamente a sua governante por “mutti” ou “mãezinha” em português, uma imagem que parece favorecer a chanceler, já que é uma das líderes mais populares na Europa – recolhe uma apreciação favorável de 77% entre os seus eleitores. Mas não foi sempre assim, Merkel começou por ser conhecida como “mein Madchen” ou “a minha rapariguinha” por acompanhar constantemente Helmut Kohl, chanceler alemão entre 1982 e 1998, e ser uma das suas favoritas na CDU.

– Merkel é evangélica: Influenciada pelo seu pai, um pastor luterano, Merkel admitiu publicamente em 2012 acreditar em Deus, dizendo que a religião é a sua “companheira constante”. A chanceler disse ainda ser evangélica e que os cristãos “não devem ter qualquer problema em professar o seu credo”. Apesar de ser líder de um partido cristão, até esta data não se sabia muito sobre a religião da chanceler. O pai de Merkel, Horst Kasner, era pastor luterano e mudou-se para a Alemanha Democrática porque havia falta de líderes religiosos. Merkel tem uma irmã e um irmão.

– Merkel tem medo de cães: A chanceler alemã foi mordida por um cão e desde aí desenvolveu algum receio dos amigos de quatro patas. Na sua primeira reunião oficial com Putin, este ofereceu-lhe um cão de peluche e mais tarde, em 2007, num encontro com o presidente russo na sua casa de verão em Sochi, perto do Mar Negro, este fez questão que o seu labrador Koni estivesse na sala. Merkel terá tentando controlar-se, mas desde aí, sempre que visita a Rússia é recebida por Putin… e pelos seus cães.

HORIZONTAL|BER111,

– Merkel gosta de cozinhar: Merkel diz que gosta de cozinhar. A chanceler cozinha em casa sempre que pode e já confessou preparar o pequeno-almoço do marido. É aliás na cozinha que Merkel diz refugiar-se das obrigações do poder. “É claro que há momentos em que esqueço que sou chanceler. Não sinto que sou chanceler quando estou a mexer uma panela”, admitiu perante uma plateia feminina em Berlim. As suas especialidades na cozinha são sopa de batata, rolo de carne e tarte de ameixa.

Merkel é uma entusiasta do desporto: E não é só de futebol. A chanceler vibrou com a vitória da seleção alemã no Brasil porque gosta mesmo de futebol, mas prefere praticar outras modalidades como ski. Em dezembro, Merkel sofreu um acidente de ski na Suiça, onde fraturou a pélvis. Este episódio obrigou-a a abrandar a sua atividade política durante alguns meses. Também gosta de fazer caminhadas.

topics|topix|bestof|toppics|toppix|topics|topix|bestof|toppics|t,

Merkel está a fazer dieta: Desde o seu acidente, Merkel já perdeu 10 kg. A dieta não foi por razões estéticas já que a chanceler é conhecida por não ligar muito à sua aparência física, mas ficou sim a dever-se ao facto de Merkel ter de se deslocar de muletas durante a sua recuperação e de não poder ganhar peso nesse período. O seu novo regime alimentar, que substituiu os biscoitos, as salsichas e outras especialidades alemãs – antes obrigatórias e agora proibidas na chancelaria -, consiste em fruta e vegetais. A chanceler manteve a dieta e tem cumprido à risca, incluindo em visitas oficiais – na Casa Branca comeu uma salada com vegetais da horta de Barack Obama.

– Merkel tem um gesto muito próprio: Colocar as mãos em forma de diamante é a arma secreta da chanceler quando tira as fotos de família em cimeiras e reuniões de alto nível ou então em momentos mortos. A própria Angela Merkel já admitiu que o gesto é inadvertido e que o faz quando não sabe o que fazer com as mãos. Este gesto foi muito importante na sua última campanha já que o seu partido optou por colocar nos cartazes esta imagem de marca nalguns dos pontos mais movimentados de Berlim com o slogan “A Alemanha em boas mãos”.

GERMANY-VOTE-CDU-MERKEL