Depois da revelação de que Thor passará a ser uma mulher, é a vez de Capitão América mudar. A partir de outubro, o super-herói vai passar a ser um afro-americano. A justificação da Marvel? Steve Rogers, que quando fardado é Capitão América, está a perder as forças e chegou a altura de passar o testemunho.

De acordo com a gigante Marvel Comics, “se Steve Rogers já não consegue mais lançar o seu poderoso escudo, então tem de passar a alguém que o consiga carregar no campo de batalha, acima das nuvens, para alturas maiores que nunca”. O novo herói patriótico será Sam Wilson, também conhecido como Falcão. Ao perceber que já não é capaz de defender o país, Steve Rogers decide entregar o testemunho ao seu amigo e parceiro de luta. No entanto, Rogers não irá abandonar a história: mudar-se-á para a Mansão dos Vingadores, de onde acompanhará os passos do seu sucessor.

A dupla Rick Remender e Stuart Immonen está encarregue das novas aventuras do Capitão América e promete uma mudança “excitante”. No site da Marvel, Rick Remender explica que esta nova fase da história terá “uma lógica interente ao universo” e estará “em constante mudança”. “O facto de ele [Sam Wilson] não ser soldado muda um pouco as coisas”, acrescenta.

Criado na década de 40 por Jack Kirby e Joe Simon, a banda desenhada d’O Capitão América conta a história de Steve Rogers que se voluntaria para um novo programa governamental que visa criar super-soldados, depois de ter sido considerado inapto pelo Exército norte-americano.