Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Alguns restaurantes da cadeia McDonald’s em Pequim e mais quatro cidades chinesas são temporariamente vegetarianos. Isto acontece porque um dos maiores fornecedores é suspeito de distribuir carne fora de validade.

Deste modo, a empresa fornecedora, Shangai Husi, não só do McDonald’s, mas também da Pizza Hut, Starbucks, KFC e Ikea foi proibida de vender produtos levando os seus clientes a uma situação de privação, como noticia o site Quartz.

O grupo OSI, ao qual pertence a empresa em causa, Shangai Husi, afirmou que toda a carne distribuída por este fornecedor, um dos maiores na China, foi retirada de todos os seus clientes, sossegando assim o consumidores.

Um restaurante McDonalds em Pequim decidiu colar nas portas cartazes a lamentar a limitação na oferta, lendo-se ” Obrigado pela vossa compreensão. Lamentamos ter pouco para vos oferecer”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Nos blogues e redes sociais podem ler-se mensagens de desagrado com a situação, nomeadamente um bloguer  diz que “pedir desculpa não é suficiente”.

Devido a este “embargo de carne”  o McDonalds, na China,  apenas oferece batatas fritas, refrigerantes e gelados.