Quando têm de escolher um amigo de quatro patas, os portugueses preferem os cães aos gatos. Esta é a conclusão do estudo feito pelo Euromonitor International. A empresa especializada em análises de mercado fez um levantamento global com base no consumo de alimentação e produtos de higiene ou acessórios para os cães e gatos.

As diferenças são notórias entre o hemisfério norte e o hemisfério sul. No geral, os países do hemisfério norte têm mais gatos e os do sul estão mais inclinados para os caninos. Na América Latina, por exemplo, há dois cães para cada gato em vários países: Chile, Peru, Argentina, Colômbia, Venezuela e México. No Brasil, existem 36,5 milhões de cães e 21,8 milhões de gatos e na Índia a diferença é ainda mais acentuada – para cada gato, existem dez cães.

Na Suíça, Áustria e Turquia, a tendência inverte-se. Existem três gatos para cada cão. No geral, os gatos angariam as preferências da Europa ocidental, mas há excepções. Além de Espanha e Irlanda, Portugal é um dos países que prefere ter cães como animais de estimação. O levantamento feito pelo Euromonitor International concluiu que, no que respeita aos cuidados com os animais de estimação, os portugueses tendem a considerar como “essenciais” os produtos para os cães, como as coleiras e os anti-parasitas, em detrimento de produtos para os felinos.

Em Portugal, os gastos com os cuidados dos animais aumentaram em 2013 em relação ao ano anterior. Para 2014, os analistas do Euromonitor International preveem que essa tendência se mantenha. Os portugueses continuam a comprar alimentos preparados para os animais, vários produtos de higiene e brinquedos. No entanto, tendem a procurar pelos produtos mais baratos, nomeadamente vendidos por “algumas marcas brancas de supermercados que já produzem alimentação para cães e gatos”.

As marcas de supermercados “apostam cada vez mais na diversidade de produtos” e conseguem chegar a uma qualidade “semelhante” à das grandes marcas especializadas. “As marcas brancas estão a tirar clientes às grandes marcas de produtos para animais”, lê-se no sumário do estudo. Dentro das restantes, em Portugal, a Nestlé, que detém a marca Purina, e a Mars Portugal, detentora da Whiskas e Pedigree, representaram as maiores fabricantes de produtos para a alimentação e cuidado animal em 2013.