O presidente da câmara de San Miguel, localizada a 135 quilómetros a leste da capital de El Salvador, Wilfredo Salgado, disse à rádio YSKL que não foram reportadas mais vítimas ou danos de maior, apesar do desmoronamento de várias paredes na cidade.

O abalo, que ocorreu a 170 quilómetros a sudeste da capital de El Salvador, foi localizado a uma profundidade de 70 quilómetros, de acordo com o Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS), que monitoriza a atividade sísmica mundial.

O terramoto foi sentido em toda a costa da América Central, levando o Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico a emitir um alerta para as costas até uma distância de 300 quilómetros do epicentro, apesar de o ter levantado pouco depois.

“Qualquer ameaça remanescente deve ser avaliada pelas autoridades locais das zonas afetadas”, disse a agência norte-americana.

De acordo com a rádio YSKL, algumas províncias do leste de El Salvador sofreram ‘apagões’ devido ao sismo, sentido por alguns segundos na capital de Nicarágua e noutras cidades, mas não foram reportados danos de maior, segundo as autoridades que aconselharam os residentes a deixarem as zonas costeiras.

Uma réplica de 5,3 foi entretanto registada na Costa Rica.