Balcãs

Sérvia e Albânia não terminam jogo de futebol devido a drone com mapa do Kosovo

Após a queda em campo de um drone com a bandeira da Albânia sobre o mapa do Kosovo, as duas equipas envolveram-se em confrontos, com adeptos a entrar no relvado e a causar a confusão.

O jogo já era considerado de alto risco, mas a queda de um drone com uma imagem em que a bandeira da Albânia cobria o mapa do Kosovo em pleno relvado a meio da partida, acabou com o encontro das seleções da Sérvia e da Albânia para o apuramento para o Euro 2016. As tensões entre os dois países vieram ao de cima nesse momento, não só entre os jogadores, mas com vários adeptos sérvios a invadirem o campo e atacarem os jogadores da Albânia. O irmão do primeiro-ministro albanês foi preso e responsabilizado pelo lançamento do drone para dentro do campo.

Antes do final da primeira parte do jogo, com o marcador ainda a 0-0, o jogo entre a Sérvia e a Albânia, que contava para o mesmo grupo de qualificação de Portugal para o Euro 2016, foi suspenso devido à violência dentro de campo. Os incidentes vão agora ser investigados agora pela UEFA, ficando também suspensa a decisão sobre a repetição do jogo. Foi o árbitro britânico Martin Atkinson que tomou a iniciativa de terminar ali o partida.

O jogo decorria em Belgrado e, como medida de prevenção, a UEFA tinha decidido previamente que não haveria adeptos da Albânia no estádio, de modo a conter o clima de tensão entre as duas nacionalidades. Em 2008, o Kosovo, constituído por minorias sérvias e albanesas, declarou a sua independência da Sérvia e entretanto já foi reconhecido por mais de 100 países como Estado soberano. No entanto, a Sérvia alega que isso não passa de uma manobra da Albânia, que quer unir as suas comunidades no Kosovo, Montenegro, Macedónia e ainda as minorias que tem no sul da Sérvia, formando uma “Grande Albânia”.

A assistir ao jogo estava o ministro do interior da Albânia, que alega que os sérvios eram responsáveis pela segurança da comitiva albanesa, o que incluiu “a vida e saúde” dos jogadores e das pessoas que os acompanham. O capitão da equipa da Sérvia, Branislav Ivanovic – que joga no Chelsea -, disse não compreender o que se tinha passado em campo e que tanto ele como os jogadores sérvios tentaram “proteger” os colegas albaneses até ao túnel enquanto estes eram atacados pelos adeptos sérvios.

Entretanto, o irmão do primeiro-ministro albânes, Olsi Rama, foi preso em Belgrado por ter alegadamente comandado o drone para dentro de campo, segundo reportou o canal de televisão sérvio RTS. No Kosovo, o jogo estava a ser seguido com atenção pela comunidade albanesa e a queda da bandeira terá sido saudada com gritos de alegria.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Eleições Espanha 2015

Nem tudo vale na política

Dantas Rodrigues

Oportunismos como o da candidatura de Manuel Valls em Barcelona é que degradam a imagem da política e alimentam a propagação de partidos populistas sejam eles de extrema-direita ou de extrema-esquerda

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)