Os números são redondos: mais de 400 vinhos e 40 azeites, de 94 produtores, vão estar à prova nos dias 17 e 18 de outubro no Centro Cultural de Belém. Pelo sexto ano consecutivo, a cidade acolhe a iniciativa “Azeites e Vinhos do Alentejo em Lisboa”, cuja ideia é reunir apreciadores dos dois produtos e aproximá-los dos seus produtores.

É uma questão de educar o consumidor, assegura Dora Simões, presidente da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana, entidade responsável pela organização. “O evento existe há seis anos, iniciou-se com os vinhos do Alentejo e, nesta edição, de um modo mais formal, estabelecemos uma cooperação com a Casa do Azeite para fazê-lo em conjunto. Ambos são produtos que integram o modo de vida mediterrânico e são cartões-de-visita da região”, explica ao Observador.

Do programa fazem parte seminários temáticos, como um pequeno curso de iniciação à prova do azeite, provas comentadas por especialistas (como Rui Falcão e Aníbal Coutinho) e também “Conversas sobre o vinho”: o escanção Manuel Moreira vai ensinar os mais curiosos a preparar uma wine party caseira, bem como a arte de harmonizar vinho e com a comida.

Destaque ainda para os petiscos à base de carne alentejana certificada (DOP) e para o Bar do Azeite, onde será possível experimentar e perceber o que une e separa diferentes tipos de azeite. Animação e música ao vivo também não vão faltar, até porque no último dia o artista André Sardet sobe ao palco improvisado para dar um mini concerto.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

E caso esteja curioso/a sobre que produtores vão marcar presença, salientamos alguns dos nomes mais conhecidos da área: Adega Mayor, Bacalhôa, Herdade das Servas, Herdade do Esporão (incluída na lista das 100 melhores adegas do mundo da norte-americana Wine&Spirits), João Portugal Ramos e José Maria da Fonseca, entre muitos outros.

A entrada custa três euros por pessoa (com copo para as provas incluído), sendo que algumas atividades exigem inscrição — é o caso dos seminários e das provas comentadas. O programa completo pode ser consultado aqui.