Com o Shark Tank, António Carrapatoso espera contribuir para a dinamização do empreendedorismo e para ajudar a melhorar o ambiente em que se desenvolvem negócios em Portugal. O empresário, ex presidente da Vodafone Portugal e um dos investidores do Observador, detém a produtora que está a fazer o programa de televisão que estreia na SIC, no início de 2015 e foi um dos oradores do Startup Lisboa Takeoff, o evento anual da Startup Lisboa, que decorreu esta quinta-feira.

Sobre o Shark Tank, disse que “vai ser uma boa contribuição” para dinamizar as iniciativas de empreendedorismo que já existem no país e que o objetivo é o fazer com que as pessoas deem “o melhor” de si. E, que por isso, devem ser estimuladas, provocadas. “Nós queremos que as pessoas se ponham à prova”, acrescentou, dizendo que com a chegada do programa querem não só mudar o ambiente, mas também “estimular a sociedade”.

À plateia presente no evento anual da incubadora de startups, o empresário lembrou que “o empreendedorismo está no espírito e na cabeça” e que os empreendedores devem falar com pessoas fora da indústria onde atuam. “Na minha carreira, tentei ter sempre a mente aberta e receber conselhos de várias pessoas”, referiu.

Esta quinta-feira, foram conhecidos os cinco jurados do programa Shark Tank: Mário Ferreira, João Rafael Koehler, Tim Vieira, Miguel Ribeiro Ferreira e Susana Sequeira. A versão internacional, que vai na sexta temporada é transmitida na SIC Radical e foi nomeada para o prémio Producers Guild Award, para os Emmy, para os Critics’ Choice Television Award e, em 2014, venceu o Emmy para Outstanding Structured Reality Program.