As autoridades holandesas identificaram uma estirpe com um perigo de contágio muito grande do vírus da gripe das aves numa quinta do centro do país, noticia a Reuters. Um comunicado do Governo indicou que esta estirpe, além de ser fatal para as galinhas, tem o potencial de ser transmitida ao homem.

Embora ainda não exista certeza quanto à estirpe encontrada, o ministro dos Assuntos Económicos holandês disse este domingo que já estava confirmado que esta forma do vírus poderia colocar as pessoas em risco. “Esta variante altamente patogénica da gripe é muito perigosa para as aves. A doença pode ser transmitida dos animais para as pessoas”, lê-se no comunicado do Governo citado pelo canal alemão Deutsche Welle (DW)

Depois de se ter descoberto o vírus numa quinta da aldeia de Hekendorp, 65 quilómetros a sul da capital, Amesterdão, as autoridades decretaram o abate de 150 mil galinhas e a proibição de transporte de aves, ovos, estrume e palha usada em todo o país durante 72 horas, refere o DW. A interdição vai manter-se durante 30 dias para as 16 quintas que se encontram num raio de dez quilómetros da origem do foco da contaminação, segundo o CNCB. Até ao momento ainda não se sabe como foram os animais contaminados.

Já em março deste ano uma quinta no leste da Holanda tinha abatido 10 mil aves por causa do vírus das aves. E, no início deste mês, mais de 30 mil perus foram abatidos na Alemanha depois de identificado uma estirpe altamente patogénica do vírus – H5N8. Foi a primeira vez que esta estirpe foi detetada na Europa, mas já tinha condicionado o abate de milhares de aves na Coreia do Sul. Mesmo sem ter havido nenhum caso fatal em humanos, o presidente do instituto alemão de investigação veterinária, Thomas Mettenleider, não exclui que qualquer vírus altamente patogénico possa constituir perigo para o homem.