O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, classificou na quinta-feira de “inaceitável” a expulsão do Sudão de dois altos representantes das Nações Unidas e pediu ao governo daquele país que revogue a sua decisão “imediatamente”.

“A ONU emitiu um protesto formal junto do governo sudanês na sequência da sua decisão de exigir a saída do país de dois altos responsáveis das Nações Unidas”, confirmou à AFP o porta-voz da ONU Stéphane Dujarric.

Os dois quadros expulsos são o coordenador da ONU e do programa humanitário no Sudão, Ali Zaatari, e a diretora para o Sudão do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) Yvonne Helle.

Em comunicado publicado na quinta-feira, o secretário-geral da ONU “condenou a decisão do governo sudanês de expulsar” os dois responsáveis, considerando-a “inaceitável” e sublinhando que os dois responsáveis da organização cumpriram a sua missão “em conformidade com a carta da ONU”.