A atribuição dos vistos “gold” em dezembro caiu para metade relativamente ao mês anterior, conta o Jornal de Negócios. Esta quebra acontece um mês depois da detenção de 11 altos quadros da Administração Pública, a 13 de novembro, por suspeitas de corrupção. Entre os suspeitos estava o diretor do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras. Este caso motivou também buscas na Câmara de Lisboa.

O Negócios, de acordo com dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, confirma que os operadores do setor reconhecem que foram as notícias e as detenções que geraram esta queda e avança que em dezembro foram concedidas 86 autorizações de residência de investimento, número esse que fica muito longe das 161 atribuídas em novembro (outubro: 211).

Até novembro foram atribuídos 1279 vistos dourados. O boom aconteceu entre maio e o final do ano, altura em que já decorria a investigação. Perceba aqui como funcionava a rede ilegal dos vistos “gold”.