O alegado responsável da célula ‘jihadista’ desmantelada esta semana na Bélgica continua em fuga, confirmou este domingo o ministro da Justiça belga, Koen Geens, sem desmentir a informação avançada pelos media segundo a qual o homem poderá estar na Grécia.

“Efetivamente, é esse o caso”, afirmou Geens em resposta a um jornalista do canal flamengo VRT, que perguntou se o responsável pelos atentados continua em fuga. No âmbito desta operação, o ministro enalteceu a detenção de quatro homens efetuada no sábado em Atenas, a capital grega. “As detenções que ocorreram no sábado ainda não permitiram apanhar o responsável. Continuamos a procurá-lo ativamente e acredito que seremos bem-sucedidos”, disse o responsável do executivo belga.

O homem procurado é suspeito de dirigir a célula terrorista e teria mantido contactos telefónicos com o irmão de um dos alegados terroristas que morreram em Verviers.

Esta manhã, as autoridades efetuaram duas buscas em Bruxelas, como parte da investigação da célula terrorista. De acordo com o jornal belga Le Soir, as autoridades não divulgaram os locais específicos das buscas, mas revelaram que não foi feita nenhuma detenção. Com o aumento das investigações nos países europeus (com 28 detenções) e com a subida da ameaça de terrorismo islâmico, a Bélgica vai reforçar com mais 300 agentes a vigilância nas ruas, anunciou o primeiro-ministro belga, Charles Michel, em comunicado citado pela Bloomberg.

No sábado, militares belgas começaram a assumir a vigilância de locais considerados sensíveis na Bélgica, nomeadamente em Antuérpia, onde vive uma importante comunidade judaica, após o desmantelamento na quinta-feira de uma célula terrorista que preparava atentados no país. A imprensa belga noticiou no sábado que a célula islamista desmantelada quinta-feira na Bélgica seria coordenada a partir da Grécia por um ex-combatente ‘jihadista’ regressado da Síria. Na tarde de sábado, a polícia grega deteve quatro pessoas que se suspeitava estarem relacionadas com o caso belga, mas as autoridades desmentiram a ligação.